EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Brexit: Construtores automóveis receiam eventuais taxas alfandegárias

Brexit: Construtores automóveis receiam eventuais taxas alfandegárias
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os construtores automóveis estão preocupados com as consequências do Brexit para os negócios.

PUBLICIDADE

Os construtores automóveis estão preocupados com as consequências do Brexit para os negócios. A questão foi evocada pelo patrão da Nissan à margem da apresentação do novo Micra, no Salão Automóvel de Paris.

Carlos Ghosn estima que, antes qualquer investimento do grupo na fábrica de Sunderland, no Reino Unido, Londres deve comprometer-se a compensar eventuais taxas aduaneiras que poderão vir a ser impostas devido ao Brexit: “É muito difícil tomar decisões em termos de investimento ou vislumbrar o futuro se não sabe como serão as relações entre o Reino Unido e o resto da Europa, o seu principal parceiro comercial. Se, por exemplo, forem aplicadas taxas alfandegárias a produtos provenientes do Reino Unido para a Europa será muito prejudicial para o desenvolvimento da nossa presença no Reino Unido”.

#Nissan sets 'hard #Brexit' compensation condition for new UK investment https://t.co/Gv4ykdEzjH via ReutersUK</a> <a href="https://twitter.com/Reuters">Reuters

— Costas Pitas (@CPitas) 30 de setembro de 2016

No início de 2017, a Nissan terá de decidir se investe ou não na fábrica de Sunderland para produzir o novo modelo Qashqai. Na fábrica trabalham 6700 pessoas e a Nissan produz dois terços dos carros que vende no mercado britânico. A marca teme vir a perder o acesso ao mercado único europeu, no final das negociações entre Reino Unido e a União Europeia.

Jaguar Land Rover exige tratamento igual

A marca britânica Jaguar Land Rover reconhece que, desde a vitória do Brexit, ouve uma queda da procura no mercado europeu. O construtor de carros de luxo estima, com a aplicação de taxas alfandegárias, seria duplamente penalizado. Por isso, ameaça ponderar também os investimentos e exige que todos os construtores sejam tratados da mesma forma pelo governo.

Brexit going to plan?: After #Nissan ultimatum, #Jaguar Land Rover says #Brexit must be fair for all https://t.co/lf5tR3aF7b via Reuters</a></p>&mdash; Victor Postoyalko (VPostoyalko) 30 de setembro de 2016

A preocupação é expressa também pela associação britânica de construtores automóveis. O organismo alerta para a eventual perda de competitividade do setor e pede ação ao executivo.

Mais de 810 mil britânicos têm empregos ligados à indústria automóvel.

https://t.co/fVoPmKStxf#Brexit latest: Tariffs on #UK car #exports to #Europe would be 'disastrous' for jobs says #Jaguar#Land-Rover boss pic.twitter.com/vKFtqnzFSE

— BWF.global (@bwf_global) 30 de setembro de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Salão Automóvel de Paris rendido aos veículos elétricos

O que está em alta e o que não está para as viagens e o turismo este ano?

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico