Deutsche Bank ofusca multa milionária com lucros surpreendentes

Deutsche Bank ofusca multa milionária com lucros surpreendentes
De  Francisco Marques com LUSA, REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O maior banco alemão continua a reestruturar-se, a tentar baixar para um terço os 14 mil milhões reclamados pelos Estados Unidos e este ano está a lucrar mais de 500 mil milhões.

PUBLICIDADE

O Deutsche Bank surpreendeu esta quinta-feira, ao contrariar as expectativas de ver os resultados cair a pique após a pesada multa sofrida nos Estados Unidos e revelar, antes, um resultado positivo para o terceiro trimestre deste ano: 278 milhões de euros por oposição ao prejuízo homólogo de seis mil milhões. No acumulado do ano, até final de setembro, o maior banco alemão regista lucros de 534 milhões de euros (no período homólogo, registou um prejuízo de 4,6 mil milhõers de euros).

Revenues up slightly to EUR 7.5bn, pre-tax profit of EUR 619m, net income of EUR 278m vs. loss in 3Q 2015 #dbquarter

— Deutsche Bank (@DeutscheBank) 27 de outubro de 2016

O processo legal sobre a mesa nos Estados Unidos leva, no entanto, Craig Erlam, analista da OANDA, a lembrar que embora “este” seja “um banco muito importante para o setor — não apenas na Alemanha, mas para toda a zona euro —, talvez até grande demais para falhar, este litígio reacende as preocupações sobre o setor bancário da zona euro como um todo”. Erlam acrescenta que também a banca italiana, responsável por um terço do crédito malparado da zona euro, está também frágil.

O presidente executivo do Deutsche Bank também não se deixa deslumbrar. John Cryan elogia a força do banco que lidera e o trabalho dos funcionários, mas também lembra a negociação em curso para baixar os 14 mil milhões de dólares de indemnização reclamados pelos Estados Unidos para cerca de um terço e avisa que o banco alemão continua em processo de reestruturação.

“The results demonstrate well the strengths of our operating businesses and the outstanding work of our people.” #JohnCryan#dbquarter

— Deutsche Bank (@DeutscheBank) 27 de outubro de 2016

A representação global da instituição perdeu três por cento dos balcões nos primeiros nove meses deste ano, havendo agora 2712 agências do Deutsche Bank (1807, na Alemanha) por todo o mundo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quem são as GRANOLAS? Um olhar sobre os "Magnificent Eleven" da Europa

2023: O ano das grandes falências

Os drones iranianos podem ameaçar o petróleo europeu?