EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Reino Unido: OCDE sobe previsão económica, mas consumo desacelera

Reino Unido: OCDE sobe previsão económica, mas consumo desacelera
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) subiu as previsões de crescimento da economia britânica este ano.

PUBLICIDADE

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) subiu as previsões de crescimento da economia britânica este ano. Mas o organismo alerta que a incerteza criada pelo Brexit vai afetar o crescimento.

A tendência de desaceleração já registada em 2016 deverá acentuar-se, devido à subida da inflação e o congelamento do investimento empresarial.

Para este ano, e face à previsão de novembro, a estimativa de crescimento subiu quatro décimas para 1,6% (contra 1,5% do FMI).

Mas para o próximo ano, o organismo é mais pessimista do que o Fundo Monetário Internacional (1,4%) e prevê uma progressão de apenas 1%.

#GDP, productivity, trade, housing, interest rates: Get OECD Interim economic outlook data & projections here https://t.co/e2bz5AgUqH#statspic.twitter.com/XM8ROMK41J

— OECD (@OECD) 7 de março de 2017

A subida da inflação está já a atingir o consumo, que se mostrou resistente nos meses seguintes à vitória do Brexit.

Entre dezembro e fevereiro, as vendas de produtos não alimentares recuaram 0,4% em termos anuais. É a primeira queda desde novembro de 2011, de acordo com os dados da Associação britânica de retalhistas.

#UK#Retail Sales Fall for First Time in 6 Years https://t.co/ensJwIjoPQ by retailgazette</a> <a href="https://t.co/CrJfEP4AL5">pic.twitter.com/CrJfEP4AL5</a></p>&mdash; Lucky Cart (LuckyCart_UK) 7 de março de 2017

Rachel Lund, analista no organismo, explica: “Em relação ao impacto para a economia britânica, mostra que as despesas dos consumidores estão a recuar e isso era esperado. No entanto, é preocupante já que foi o consumo que impulsionou o crescimento do PIB no último ano”.

Em janeiro, as vendas a retalho desaceleram, ao mesmo tempo que a inflação atingiu 1,8%. Mas os preços ao consumidor deverão continuar a subir. O Banco de Inglaterra antecipa uma inflação de três por cento até ao final do ano.

Today in retail: Non-food spend slump settles in https://t.co/ho62Q9R2je (£)

— Retail Week (@RetailWeek) 7 de março de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Lordes decidem que parlamento pode vetar acordo do Brexit

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros