EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tribunal prorroga detenção de Carlos Ghosn

Tribunal prorroga detenção de Carlos Ghosn
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A pedido do ministério público japonês, o Tribunal de Tóquio decidiu prorrogar o prazo da prisão preventiva do antigo presidente da Nissan e da Renault, que deveria ser solto no próximo domingo.

PUBLICIDADE

Carlos Ghosn vai permanecer na prisão até 22 de abril.

A pedido do ministério público japonês, o Tribunal de Tóquio decidiu prorrogar o prazo da prisão preventiva do antigo presidente da Nissan e da Renault, que deveria ser solto no próximo domingo.

O empresário franco-brasileiro foi detido, pela quarta vez, no dia quatro de abril, enquanto usufruía de liberdade após pagamento de uma fiança de cerca de 8 milhões de euros.

Carlos Ghosn é acusado de ter desviado mais de quatro milhões de euros de uma subsidiária da Nissan para uma concessionária fora do Japão.

O ex-executivo foi detido, pela primeira vez novembro, acusado de ocultar rendimentos da empresa durante cinco anos.

No início desta semana, Carlos Ghosn publicou um vídeo na internet onde disse estar a ser vítima de uma conspiração e de um golpe por parte de alguns executivos da Nissan.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleições europeias: será que a onda de extrema-direita vai pressionar o sector das energias renováveis?

Um dos maiores operadores de viagens da Europa entra em processo de insolvência

Mbappé junta-se ao Real Madrid na transferência gratuita mais cara da História