EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Violência não poupa lojas de negros

Violência não poupa lojas de negros
Direitos de autor Andre Penner/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Andre Penner/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As minorias étnicas também estão a ser vítimas das manifestações supostamente antirracistas que se espalham pelos EUA depois da morte de George Floyd.

PUBLICIDADE

Negócios de todos os Estados Unidos estão a ser alvo da ira nas manifestações contra a morte de George Floyd às mãos da polícia.

Mas o que é suposto ser uma manifestação antirracista não está a poupar as próprias minorias étnicas, já que muitas lojas pertencentes a membros destas minorias estão também a ser destruídas. A violência atinge tanto as multinacionais como os pequenos negócios familiares.

Suad Hassan e a família são donos de um pequeno negócio em Lake Street, em Mineápolis. Conta: "Eu, as minhas irmãs e irmãos e a a minha mãe andamos há quatro dias a dizer às pessoas que este é um negócio que pertence a negros, que por favor não o destruam".

Muitos tinham acabado de reabrir depois do encerramento ditado pela epidemia. Marc Morial é o presidente da National Urban League, uma associação de defesa dos direitos civis. Diz que os negócios dos negros estão a ser penalizados pelo chamado racismo estrutural.

"Os negócios dos afro-americanos chegaram à altura da pandemia mais pequenos, com menos capital, menos reservas de dinheiro e por isso com maiores dificuldades em enfrentar a tempestade", diz Marc Morial.

Enfrentam agora uma outra tempestade e podem sofrer um golpe fatal por parte daqueles que estão na rua, supostamente, para os defender.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Elon Musk obtém apoio dos acionistas para um pacote salarial de 52 mil milhões de euros

China já reagiu a decisão de União Europeia sobre tarifas nos carros elétricos

Eleições europeias: será que a onda de extrema-direita vai pressionar o sector das energias renováveis?