Última hora
This content is not available in your region

Adiada primeira audiência de Derek Chauvin

euronews_icons_loading
Adiada primeira audiência de Derek Chauvin
Direitos de autor  Hennepin County Jail
Tamanho do texto Aa Aa

Foi adiada a primeira audiência em tribunal do polícia acusado da morte de George Floyd. Ao que tudo indica, Derek Chauvin será agora ouvido no dia 8 de junho.

São-lhe imputados dois crimes: homicídio involuntário e homicídio em terceiro grau. Nuns Estados Unidos em tumulto, muitos ativistas exigem a acusação de homicídio voluntário, que implica a noção das consequências do ato praticado.

O jornalista Ray Suarez explica que Chauvin "foi acusado de homicídio em terceiro grau, ou seja, não houve intenção de matar, mas sim indiferença pela vida humana, o que juridicamente traduz uma conduta alheada do bem-estar da pessoa retida, o que neste caso resultou na morte. É, de certa forma, menos grave do que a acusação de homicídio que expressa ter havido a intenção de matar. E as multidões nas ruas não estão nada contentes com isso".

Foi um vídeo gravado por uma jovem de 17 anos que mostrou ao mundo a lenta agonia de Floyd, ao longo de nove minutos, manietado com um joelho no pescoço por Chauvin.

As imagens foram publicadas no Facebook, cujo fundador, Mark Zuckerberg, anunciou entretanto que vai dar 10 milhões de dólares a movimentos antirracismo. Isto numa altura em que enfrenta ele próprio críticas por permitir comentários considerados incendiários na rede social por parte do presidente americano.