Economia britânica em queda - e pode perder muito mais

Economia britânica em queda - e pode perder muito mais
Direitos de autor Euronews
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A quebra de 2,2% no PIB refere-se ao período de janeiro a março e apanha apenas o início do período de confinamento. Os números do segundo trimestre devem ser muito piores, avisa o Banco de Inglaterra.

PUBLICIDADE

A economia britânica sofreu a maior contração desde 1979, com as famílias a reduzir as despesas, de acordo com dados oficiais que incluem os primeiros dias do confinamento ditado pelo coronavírus.

O Instituto Britânico de Estatística (ONS) reviu em baixa a estimativa anterior. Diz agora que agora o PIB contraiu 2,2%, com todos os principais setores económicos em contração.

O 1º trimestre é constituído por janeiro, fevereiro e março. A Grã-Bretanha entrou em confinamento mais tarde do que o resto da Europa, no dia 23 de Março, pelo que estes números podem ser apenas um prenúncio do que está para vir.

O primeiro-ministro britânico revelou planos para acelerar milhares de milhões de libras em projetos de infraestruturas no Reino Unido. Diz que a pandemia de coronavírus oferece uma oportunidade "para ser radical": "Este momento dá-nos uma oportunidade muito maior de sermos radicais, de fazermos as coisas de forma diferente. Para construir de novo melhor e para construir de novo de forma mais ousada. Libertaremos o potencial de todo o país. Vamos tornar este país mais seguro, vamos construir hospitais, escolas, colégios. Mas também reconstruiremos tudo de forma mais verde", disse Boris Johnson.

O impacto dos vários meses de paragem na economia pode vir a causar a maior quebra económica do Reino Unido no pós-guerra. São efeitos que só vão conseguir ser medidos e avaliados mais tarde, mas o Banco de Inglaterra tem já uma ideia.

No conjunto dos primeiros seis meses de 2020, a economia britânica pode ter contraído 20%, segundo disse o Banco Central britânico no início deste mês.

O Reino Unido é o país europeu mais afetado pela pandemia, em número de casos detetados e em número de mortes, embora tenha começado a sofrer os efeitos algumas semanas mais tarde que outros países europeus, como Itália, França e Espanha. Tal como o resto da Europa, a Grã-Bretanha está em fase de desconfinamento, mas em qualquer altura as coisas podem voltar ao estado em que estavam há algumas semanas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Economia britânica está pior que o previsto

Incentivos para relançar a economia britânica

Comissão Europeia multa Apple em 1,84 mil milhões de euros por streaming de música