EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Pandemia deixa setor da restauração novamente em dificuldades

Pandemia deixa setor da restauração novamente em dificuldades
Direitos de autor ERIC PIERMONT/AFP or licensors
Direitos de autor ERIC PIERMONT/AFP or licensors
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Recolher obrigatório em França e encerramento de bares e restaurantes na Catalunha acentuam problemas no setor

PUBLICIDADE

Este sábado entra em vigor o recolher obrigatório em nove cidades francesas, uma medida que afeta diretamente cerca de vinte milhões de pessoas e que tem por objetivo travar o aumento de casos de covid-19. Para os negócios atingidos pela medida, acentuam-se as dificuldades económicas mas o governo francês promete ajudar, não só através de apoios financeiros mas também através da diplomacia.

Bruno Le Maire revela que irá "falar com a Comissão Europeia para saber se o início do reembolso dos empréstimos pode ser adiado de 2021 para 2022, o que representaria um balão de oxigénio importante para as empresas." O ministro das Finanças francês acrescenta que terá de negociar com Bruxelas uma vez que "esses empréstimos são garantidos pelo Estado e por isso são considerados apoios estatais."

O problema está longe de se limitar ao território francês. Em Espanha, vários profissionais do setor da restauração saíram para a rua em Barcelona para protestar contra a decisão do governo regional da Catalunha de encerrar bares e restaurantes durante um período de quinze dias para tentar limitar a progressão do novo coronavírus. Países Baixos e Irlanda do Norte também já anunciaram medidas similares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Elon Musk obtém apoio dos acionistas para um pacote salarial de 52 mil milhões de euros

China já reagiu a decisão de União Europeia sobre tarifas nos carros elétricos

Eleições europeias: será que a onda de extrema-direita vai pressionar o sector das energias renováveis?