EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Portugal primeiro entre os 27 a entregar o PRR à Comissão Europeia

Portugal primeiro entre os 27 a entregar o PRR à Comissão Europeia
Direitos de autor PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
Direitos de autor PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Plano de Recuperação e Resiliência poderá ser aprovado ainda durante a presidência portuguesa

PUBLICIDADE

Portugal foi o primeiro país dos 27 a entregar na Comissão Europeia o Plano de Recuperação e Resiliência. 

A aprovação e consequente a disponibilização dos fundos poderá ocorrer até ao final do semestre, ou seja, ainda durante a presidência portuguesa.

O anúncio foi feito esta quinta-feira de manhã pelo primeiro-ministro António Costa através das redes sociais.

O plano inclui apoios que ultrapassam os 16 mil milhões de euros destinados a muitas áreas com particular ênfase nos setores relacionados com a transição climática e digital.

"Na verdade nós não podemos identificar uma outra área que sejam particularmente relevantes porque este plano vai servir para cobrir necessidades de investimento em muitas áreas mas podemos dizer em qualquer caso que há aqui um esforço para contribuir para uma transição de baixo carbono, para uma transição digital seja no setor público seja no setor privado e algum esforço também relevante no domínio de algumas infra estruturas e uma aposta na qualificação", explica o economista e professor universitário do ISCTE, Ricardo Paes Mamede.

O prazo indicativo para a entrega dos planos nacionais é o final do mês. Bruxelas contudo afirma que o objetivo é adotar todos os planos até ao verão.

No entanto, todos os estado-membros terão primeiro que aprovar as decisões ao nível dos recursos próprios a fim de financiarem os planos nos mercados.

No início desta semana, pelo menos 10 países ainda não tinham ratificado as decisões sobre recursos próprios.

O Plano de Recuperação e Resiliência é o principal instrumento do Fundo Next Generation EU que vai disponibilizar até 672,5 mil milhões de euros para apoio de investimentos e reformas.

Bruxelas tem agora dois meses para avaliar o plano e decidir se cumpre os objetivos previamente definidos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que fazer com os 16 mil milhões de euros

Indústria têxtil portuguesa teme impacto das máscaras FFP2

BCE mantém as taxas de juro inalteradas, uma vez que o controlo da inflação continua a ser fundamental