Mais retalhistas cobram taxas de devolução: eis como pagar menos

Mais retalhistas estão a cobrar taxas de devolução. Eis como pagar menos
Mais retalhistas estão a cobrar taxas de devolução. Eis como pagar menos Direitos de autor Canva/AZemdega
De  Kimberly Palmer, NerdWallet, via AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Dê uma vista de olhos a este guia se quiser poupar nas suas devoluções ou trocas de Natal.

PUBLICIDADE

Se gosta de devolver e trocar presentes depois das festas de fim de ano, prepare-se, pois as devoluções podem ser um pouco diferentes.

"Vai ser difícil para os consumidores navegarem", disse a especialista em compras Trae Bodge. "As políticas de devolução estão por todo o lado." A maior mudança, acrescentou, é que mais retalhistas estão a cobrar taxas pela mercadoria devolvida.

Cerca de 40% dos retalhistas online e tradicionais estão a cobrar taxas pelas devoluções este ano, em comparação com 31% no ano passado, de acordo com David Morin, vice-presidente de estratégia de clientes da Narvar, que gere o envio, o acompanhamento e as informações sobre devoluções após a compra para retalhistas online.

Essas taxas de devolução ou de reabastecimento são geralmente de 3,99 dólares (3,65 euros) a 9,99 dólares, disse.

A boa notícia é que existem formas de minimizar as taxas de devolução e, nalguns casos, evitá-las por completo. Eis o que os especialistas recomendam.

Rever as políticas de devolução com antecedência

Como as políticas de devolução dos retalhistas variam muito e muitas foram alteradas recentemente, Morin recomenda que se verifique a política de devolução antes de fazer qualquer compra, mesmo que seja numa loja onde já tenha comprado antes.

"Muitos retalhistas estão a oferecer uma janela de devolução alargada durante a época das prendas de Natal, mas veja sempre as letras pequeninas", afirmou.

Em muitos casos, de acordo com Samantha Gordon, editora de negócios da Consumer Reports, as janelas de devolução são mais curtas do que nos anos anteriores: "Muitos retalhistas alargaram as suas políticas de devolução devido à pandemia e estamos a ver essas acomodações desaparecerem".

Para os compradores, a experiência de devolução é uma parte crítica para saber se gostam da interação e ficam clientes recorrentes, disse Spencer Kieboom, cofundador e CEO da Pollen Returns, que ajuda a gerenciar devoluções. Por esse motivo, afirmou: "Verifico sempre a política de devoluções".

Adira ao programa de fidelidade

Uma das formas mais fáceis de evitar as taxas é aderir a um programa de fidelidade de um retalhista ou de uma marca, que muitas vezes inclui vantagens como devoluções gratuitas.

A única desvantagem? Isso significa receber e-mails promocionais sobre saldos e descontos. Se quiser limitar a quantidade de marketing que entra na sua conta de correio eletrónico principal, Bodge sugere a criação de um correio eletrónico separado para mensagens relacionadas com compras.

Para Bodge, os prós de aderir a programas de fidelização superam os contras: "Pode ganhar pontos para obter coisas grátis, tem acesso a saldos exclusivos e mercadoria grátis. É uma boa prática", afirma.

Faça você mesmo o trabalho braçal

Muitas vezes, os compradores podem também evitar as taxas de devolução se levarem eles próprios o artigo à loja.

"A maior parte dos retalhistas gosta que os consumidores visitem a sua loja", afirma Morin, pelo que, em geral, as devoluções na loja são gratuitas. Os locais de entrega tornaram-se mais comuns, acrescentou.

Guarde sempre os recibos, as etiquetas e a embalagem original até saber se vai fazer uma devolução.

Pesquise os artigos antes de os comprar

Reservar algum tempo para selecionar o artigo correto em primeiro lugar pode anular completamente a necessidade de devoluções, afirmou Bodge.

"Se não tiver a certeza de algo, vá à loja para não correr riscos", afirmou.

Gordon fez eco de um sentimento semelhante: "Antes de comprar, certifique-se de que quer. Não compre apenas o que está à venda".

PUBLICIDADE

Da mesma forma, se estiver a comprar um presente, pense cuidadosamente no tamanho e nas preferências do destinatário antes de fazer a sua seleção.

Orçamento para taxas extra

É provável que as taxas de devolução tenham vindo para ficar, por isso Bodge recomenda que se prepare, e ao seu orçamento, para elas.

Morin expressou uma opinião semelhante: "As devoluções gratuitas para todos, a toda a hora, são provavelmente uma proposta insustentável", disse ele, especialmente tendo em conta a prevalência generalizada e crescente das compras em linha.

Ter em conta essas taxas ao fazer compras pode ajudar a reduzir as surpresas mais tarde.

Considere vender ou dar de novo

Andrea Woroch, especialista em poupança de dinheiro, afirma que, se não for possível efetuar uma devolução ou se quiser evitar a taxa de devolução, outra opção é voltar a oferecer o artigo ou vendê-lo online.

PUBLICIDADE

As pessoas podem vender roupas e acessórios no Poshmark, gadgets no eBay e brinquedos ou outros bens no OfferUp ou no Facebook Marketplace, disse ela.

Se estiver a oferecer novamente, certifique-se de que a pessoa gosta realmente do artigo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mercedes-Benz recolhe 250 000 veículos devido a risco de incêndio

Uber Eats altera anúncio polémico da Super Bowl por brincar com alergias alimentares

Quem ultrapassou Elon Musk como a pessoa mais rica do mundo?