Quais são as marcas globais mais valiosas? Duas são da Europa

Quais são as marcas mais valiosas do mundo?
Quais são as marcas mais valiosas do mundo? Direitos de autor Canva/Maxiphoto
De  James ThomasDoloresz Katanich
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

As empresas norte-americanas dominam a lista das 20 maiores empresas do mundo, que inclui apenas duas empresas de um país europeu.

PUBLICIDADE

A Amazon foi coroada como a maior marca do mundo em 2023, com um valor estimado de 299,28 mil milhões de dólares (273,49 mil milhões de euros), apesar de ter caído 51 mil milhões de dólares no ano passado.

Num estudo publicado pela empresa de análise financeira TradingPedia, o gigante americano do comércio eletrónico subiu no ranking para ultrapassar a Apple, que perdeu 16% do seu valor para 297,51 mil milhões de dólares.

A Google ficou em terceiro lugar, aumentando o seu valor em quase 18 mil milhões de dólares desde o ano passado, atingindo 231,38 mil milhões de dólares.

Os Estados Unidos são, de longe, o país mais representado no top 20 do ranking. A maior empresa não americana é tecnológica sul-coreana Samsung, que ocupa o sexto lugar com 99,66 mil milhões de dólares.

A Europa só aparece duas vezes no top 20, em ambos os casos graças à Alemanha: O valor da Deutsche Telekom, de 62,93 mil milhões de dólares, coloca-a em 11º lugar, enquanto a empresa de veículos de luxo Mercedez-Benz está em 16º lugar, com 58,8 mil milhões de dólares.

No entanto, apesar de terem uma presença limitada no top 20, os países e as empresas europeias aparecem em grande destaque no estudo mais alargado da TradingPedia.

Consulte o nosso mapa interativo para descobrir qual é a marca mais valiosa dos países europeus incluídos no relatório da TradingPedia:

Um pequeno grupo de países detém o monopólio das grandes marcas

Muito poucos países parecem ser capazes de produzir grandes marcas, de acordo com a TradingPedia.

O relatório concluiu que existem apenas 20 países com mais de três marcas no top 500: EUA, Coreia do Sul, China, Alemanha, Japão, Reino Unido, Arábia Saudita, Índia, França, Canadá, Itália, Espanha, Suécia, Rússia, Emirados Árabes Unidos, Austrália, Suíça, Singapura, Brasil e Países Baixos.

Os EUA e a China são claramente os líderes a nível mundial, representando 202 e 79 das 500 principais marcas, respetivamente. Quando olhamos para as 100 primeiras, mais de metade (53) são dos EUA e 22 são da China.

A Alemanha tem sete marcas no top 100, seguida do Japão com seis, da Coreia do Sul com quatro e do Reino Unido com três.

Esqueça as marcas - quais são as maiores indústrias?

De acordo com a TradingPedia, a banca domina quando se considera o número de marcas em cada setor: cerca de 14,2% de todas as marcas no top 500 são empresas de serviços bancários e financeiros, enquanto 10% estão no retalho.

No entanto, quando se olha para o valor global, a tecnologia e o retalho estão no topo, com as marcas de tecnologia a representarem cerca de 13,4% do valor total das 500 maiores empresas e as marcas de retalho 13,2%.

Nem todos os países têm capacidade para dar origem a uma grande marca, e as economias maiores tendem a ter uma vantagem neste domínio.

No entanto, as marcas mundialmente reconhecidas podem surgir de diversos cantos do mundo e, nalguns casos, as economias mais pequenas conseguem criar marcas bem conhecidas contra todas as expetativas: Os telemóveis Nokia da Finlândia e a cerveja Corona do México, são dois exemplos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mercedes-Benz recolhe 250 000 veículos devido a risco de incêndio

Uber Eats altera anúncio polémico da Super Bowl por brincar com alergias alimentares

Quem ultrapassou Elon Musk como a pessoa mais rica do mundo?