Governo grego implementa novas medidas para combater preços elevados

Mercado na Grécia.
Mercado na Grécia. Direitos de autor Euronews
De  George DimitropoulosEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estado espera que, até à primavera, haja um abrandamento da inflação, mas população mostra-se cética.

PUBLICIDADE

Na Grécia, o governo está a tentar resolver o problema dos preços elevados.

O Estado espera que, até à primavera, haja um abrandamento da inflação, mas a população continua preocupada.

"Preços altos, perco dinheiro muito depressa!", reclamou um habitante às compras no mercado de Atenas. Relativamente às novas medidas, o senhor disse: "Vamos ver muito em breve o que vai acontecer".

Ainda no mercado, uma idosa levantou dois sacos com legumes e contou ter gasto sete euros. "Não há mais nada a dizer", afirmou. 

"Quando os preços subiram, nunca mais desceram", acrescentou a senhora.

O governo grego diz que os preços elevados estão relacionados com a crise internacional. "Os preços elevados dos produtos importados são o problema número um de todo o país e, por extensão, a primeira prioridade do governo", garantiu Paul Marinakis, porta-voz do governo.

Os partidos da oposição, por sua vez, culpam quem está no poder. 

"A Grécia não é uma 'república das bananas' ", disse o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, às empresas multinacionais.O chefe do governo sublinhou que "a inflação da ganância" não será aceite pelo Estado.

Por isso, o governo anunciou quatro medidas para proteger os consumidores. Duas delas são permanentes; as outras duas, temporárias. O seu objetivo é impedir a subida dos preços e acabar com a especulação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Centro da Grécia demora a recuperar das cheias

MSF acusa Grécia de fazer expulsões abusivas de migrantes

Governo grego coloca casas no mercado para combater a crise