EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

"Les yeux brûlés": O papel dos repórteres de guerra

"Les yeux brûlés": O papel dos repórteres de guerra
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

“Les yeux brûlés” passa-se em 1986. No aeroporto de Roissy, uma jovem recebe uma mala com os objetos pessoais de John Peraud – um fotojornalista que

PUBLICIDADE

“Les yeux brûlés” passa-se em 1986. No aeroporto de Roissy, uma jovem recebe uma mala com os objetos pessoais de John Peraud – um fotojornalista que morreu na guerra de Indochina, em 1954. A protagonista descobre o conteúdo da mala na companhia dos colegas de Peraud que também viveram o conflito.

O filme questiona o papel dos repórteres de guerra. Serão apenas testemunhas ou também combatentes? Até que ponto a guerra os afetou? A protagonista procura compreender a perspetiva masculina da guerra.

Reprise : Les Yeux brûlés, restauré par le CNC, film sur les reporteurs de guerre lemondefr</a> <a href="https://t.co/7RRgnIaUgJ">https://t.co/7RRgnIaUgJ</a> <a href="https://t.co/B9emuH45Oh">pic.twitter.com/B9emuH45Oh</a></p>&mdash; Le CNC (LeCNC) 10 Novembre 2015

“Les yeux brûlés” combina ficção com documentário e foi realizado por Laurent Roth, em 1986. A versão restaurada fez parte da seleção oficial do Festival de Cannes, na categoria Cannes Classics.

Um filme envolvente, pelo retrato destes encontros, pela banda sonora magistral e pelos testemunhos fascinantes dos repórteres de guerra que não desligam as câmaras – mesmo perante a morte.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon