"Beating Heart": O coração africano remixado

"Beating Heart": O coração africano remixado
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Remixar antigas músicas africanas, algumas delas quase tribais.

PUBLICIDADE

Remixar antigas músicas africanas, algumas delas quase tribais. É este o trabalho da Beating Heart , uma organização co-fundada por Chris Pedley. O mesmo Chris Pedley que descobriu a riquesa do Ilam, a Biblioteca Internacional de Música Africana, instalada em Grahamstown, na África do Sul.

“Fui contactado pela Biblioteca fundada por Hugh Tracey em 1954 e durante as minhas pesquisas descobri que ele tinha gravado 250 grupos tribais em cerca de 20 países entre os anos 20 e os anos 70. Questionava-me porque é que ninguém conhece este arquivo inacreditável. Acabámos por decidir remixá-los e juntar o dinheiro das vendas para associações de caridade”, explica Pedley.

O produtor juntou 20 artitas à volta deste projeto com fins humanitários. Olly Wood, co-fundador da Beating Heart lembra ainda que “este álbum “Beating Heart” – Malawi’ vai permitir a construção de jardins de cultivo nas escolas do Malawi. Por cada 1500 vendidos vamos conseguir construir um, que vai permitir alimentar 500 alunos”.

“Beating Heart” – Malawi” já está disponível na internet.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A exposição de Burtynsky na Saatchi Gallery "abre a cortina" sobre o impacto da humanidade na Terra

A floresta foi a inspiração da nova exposição do fotógrafo francês Vincent Munier

"La tête froide", o filme que traz um olhar diferente sobre a migração