This content is not available in your region

Galeria Saatchi em Londres expõe obras nascidas da pandemia

euronews_icons_loading
Galeria Saatchi em Londres expõe obras nascidas da pandemia
Direitos de autor  euronews
De  Damon Embling  & euronews

A pandemia perturbou a vida dos estudantes de arte, mas acabou por abrir também novas perspectivas e estimular a criatividade.

Uma exposição, na galeria Saatchi em Londres, exibe o trabalho de mais de 200 alunos que terminaram o curso este ano nas escolas de arte da capital britânica.

“Senti-me um pouco isolada, no contexto da pandemia. Estava muito longe de casa, da minha família, dos meus amigos. Tive que encontrar novos locais para trabalhar. Na verdade, isso foi muito estimulante para mim, para o meu trabalho, permitiu-me explorar novos caminhos e desenvolver novos interesses”, disse à euronews Melania Toma, estudante italiana que terminou o curso no Chelsea College of Arts. E acrescentou: “Todo o meu trabalho tem a ver com transformação, com o poder transformador do 'eu'. Vejo este objeto como um fetiche, uma estrutura talismânica que permite uma ligação à nossa energia emocional oculta”.

euronews
Melania Toma, estudante de arte italiana em Londreseuronews

Pandemia estimula criatividade

O conceito da exposição nasceu da crise da pandemia. Para compensar o cancelamento dos programas de pós-graduação, surgiu a ideia de conceber uma plataforma alternativa para artistas e curadores. A iniciativa regressa agora pela segunda vez.

"É uma grande experiência para nós. Nos últimos 19 meses, muitos de nós não tinham exibido obras fisicamente, estava tudo online. Estamos a mostrar a o que vivemos internamente durante a pandemia", considerou LaTosha Monique, artista e curadora da Goldsmiths University.

O trabalho de Thomas Hjelm evoca o isolamento e a solidão, sentimentos que marcaram a vida de muitas pessoas durante a pandemia. “Esta obra foi, na verdade, feita para o meu irmão, que não estava muito bem. Ele tinha recebido uma mensagem de um amigo que dizia: “estás a atravessar a tempestade agora, baixa as velas, isso vai passar. É o tipo de sentimento que muitos sentiram no ano passado”, contou Thomas Hjelm, artista e curador do Royal College of Art.

As obras expostas em Londres abordam uma grande variedade de temas: incluindo identidade de género, o ambiente e a questão racial. “O trabalho que está agora a ser mostrado revela que Londres está a voltar à vida. Há uma sensação geral de energia e entusiasmo, que está de novo a percorrer a cultura criativa em geral”, sublinhou Lauren Bevan, artista e curadora do Royal College of Art.

A exposição pode ser visitada na galeria Saatchi em Londres até o dia 16 de janeiro.