This content is not available in your region

"Quo Vadis, Aida?" é o grande vencedor dos Prémios do Cinema Europeu

euronews_icons_loading
"Quo Vadis, Aida?" é o grande vencedor dos Prémios do Cinema Europeu
Direitos de autor  Curzon
De  euronews

Em Berlim, durante uma cerimónia virtual no sábado à noite, o vencedor dos Prémios do Cinema Europeu foi: "Quo Vadis, Aida?" Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Atriz, o filme conquistou o apoio dos membros da Academia do Cinema Europeu, que reúne 4200 profissionais do cinema europeu.

Um filme poderoso, nomeado no início deste ano aos Óscares, que faz uma retrospetiva do massacre de Sreberenica durante a guerra dos Balcãs de 1995, que foi até classificado como genocídio com a execução de mais de 8.000 muçulmanos bósnios por sérvios bósnios.

Dedico este prémio às mulheres de Srebrenica e às nossas mães que nos ensinaram a transformar a destruição em amor.
Jasmila Žbanić
realizadora

A atuação de Jasna Đuričić foi particularmente aplaudida. O filme é uma coprodução europeia exemplar, com a participação de dez produtores de dez países diferentes.

Anthony Hopkins ganhou o prémio de melhor ator em "O pai" de Florian Zeller, que também venceu o prémio de melhor argumento.

O outro grande vencedor do ano é o filme Flee, do franco-dinamarquês Jonas Poher Rasmussen, que ganhou os prémios de Melhor Documentário e Melhor Filme de Animação. Um feito notável, o filme já conquistou o prémio de Melhor Documentário no Festival Sundance e Melhor Filme de Animação em Annecy, duas referências mundiais na animação.

É a história de Amin, um afegão que teve de fugir do seu país no final dos anos 1980 quando era apenas uma criança. Trinta anos depois, agora estudante universitário na Dinamarca, conta ao melhor amigo a verdadeira história da sua jornada e da sua luta pela liberdade.