Produtores ucranianos recebem prémio Eurimages

Produtores ucranianos recebem prémio Eurimages
Direitos de autor  euronews
De  Frédéric Ponsard  & euronews

Em Reiquiavique, no âmbito dos Prémios do Cinema Europeu 2022, todos os produtores ucranianos receberam o prémio Eurimages, o fundo de apoio cultural do Conselho da Europa.

Um ajuda que visa estimular a indústria cinematográfica ucraniana fortemente abalada devido à invasão russa. Julia Sinkevych, produtora e ex-diretora do Festival de Cinema de Odessa, representou a Ucrânia durante a cerimónia.

"É uma grande honra representar todos os produtores ucranianos, e receber este prémio neste tempo turbulento e trágico que a Ucrânia está a atravessar", afirmou Julia Sinkevych, produtora de cinema ucraniana.

A maioria dos produtores ucranianos permaneceram no país desde o início da invasão russa. Vários filmes ucranianos, ficção e documentários, foram nomeados para os Prémios Europeus do Cinema.

A obra Mariupolis 2 do realizador lituano Mantas Kvedaravičius, assassinada pelos russos durante o cerco da Mariupol em Abril, recebeu, de forma póstuma, o prémio de melhor documentário.

Uma imersão no caos da guerra na Ucrânia

Imersão crua no caos da cidade ucraniana, o filme retrato um pequeno grupo de sobreviventes em Mariupol. 

"O realizador deste filme, o meu pai, não pode estar aqui hoje. Gostaria apenas de dizer o quanto estou orgulhosa dele. Ele perdeu a vida devido a um espírito altruísta inacessível a muitos de nós, para conseguir entregar medicamentos às pessoas. Sinto-me extremamente abençoada por ter tido alguém tão brilhante na minha vida. Mais uma vez, obrigada. Tenho a certeza de que ele vai ficar contente por estar aqui", afirmou Tėja Kvedaravičius, filha do realizador falecido em abril.

A obra foi concluída após a morte do cineasta pela companheira do realizador e apresentado em Cannes à última hora. "Os cineastas e as pessoas criativas reagem, na realidade, de forma diferente. Alguns deles têm este poder criativo para seguir em frente ou para criar novas histórias e filmes e alguns estão apenas desmotivados e presos no meio de algo e lutam pela sua sobrevivência física", sublinhou Julia Sinkevych, produtora ucraniana presente na cerimónia dos Prémios do Cinema Europeu.

"Trabalhar como produtor na Ucrânia neste momento é extremamente desafiante e complicado, não gostaria que nenhum dos meus colegas europeus se encontrasse nesta posição e nesta situação", frisou Darya Bassel, produtora ucraniana.

Darya Bassel é a produtora de Butterfly Vision, que integrou a seleção oficial do último Festival de Cannes. O filme realizado por Maksym Nakonechnyi conta a história de um soldado ucraniano, violado pelos russos no Donbass, uma lembrança de que a guerra começou de facto em 2014.