EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Arqueólogos descobrem a mais antiga prova de "caril" fora da Índia

Investigação inovadora revela o comércio global de especiarias antigas há quase 2000 anos
Investigação inovadora revela o comércio global de especiarias antigas há quase 2000 anos Direitos de autor Credit: Canva Images / Khanh Trung Kien Nguyen
Direitos de autor Credit: Canva Images / Khanh Trung Kien Nguyen
De  Theo Farrant
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

As especiarias descobertas em instrumentos de moagem de pedra, descobertos no Vietname, têm, pelo menos, 1800 anos.

PUBLICIDADE

Arqueólogos revelaram recentemente uma descoberta inovadora que reescreveu a história do comércio de especiarias e das tradições culinárias do Sudeste Asiático.

A movimentada região, que se estende da Índia à Indonésia, há muito que é celebrada pela sua cozinha rica e diversificada, onde se destacam os adorados caris, sinónimo da zona.

Agora, um novo estudo publicado na revista Science Advances revela que estes pratos exóticos têm uma origem ainda mais profunda e antiga do que se pensava.

No centro desta revelação está o sítio arqueológico de Óc Eo, localizado no atual sul do Vietname, onde os investigadores descobriram provas de especiarias não nativas que datam de há pelo menos 1800 anos.

Courtesy: Science Advances
Instrumentos antigos de preparação de alimentos descobertos em Óc Eo, no VietnameCourtesy: Science Advances

Após análise, a canela, originária do Sri Lanka, e a noz-moscada, proveniente das longínquas Ilhas Banda, no leste da Indonésia, foram descobertas em fragmentos microscópicos integrados em 12 diferentes instrumentos de moagem de arenito.

A equipa também descobriu vestígios de coco, restos de arroz e algumas sementes excecionalmente bem preservadas.

"Sugerimos que os migrantes ou visitantes do Sul da Ásia introduziram esta tradição culinária no Sudeste Asiático durante o período dos primeiros contatos comerciais através do Oceano Índico, com início há cerca de 2000 anos", lê-se no estudo.

O legado duradouro do comércio de especiarias na cozinha moderna do Sudeste Asiático

Photo source: British Library Board
Fotografia apresentada na Exposição Universal de Viena de 1873 mostra, à esquerda, uma mulher a esmagar especiarias numa laje de moagem semelhante às encontradas em Óc EoPhoto source: British Library Board

A importância das especiarias na história é significativa.

As especiarias são como pontes culturais, ligando diferentes civilizações e inspirando tradições culinárias que resistiram ao teste do tempo.

Desde a Idade do Bronze, o antigo Sul da Ásia emergiu como uma importante fonte de especiarias, e as provas sugerem que especiarias como a curcuma, a canela e a pimenta preta eram comercializadas do Sul da Ásia para o Mediterrâneo por volta do segundo milénio a.C.

No entanto, os registos históricos da China, da Europa romana e da Índia dos últimos séculos a.C. e dos primeiros séculos d.C. indicavam a existência de especiarias ainda mais exóticas provenientes do Sudeste Asiático.

Crédito: AFP
Clientes compram especiarias numa loja em Karachi, Paquistão, a 3 de julho de 2023Crédito: AFP

A fascinante descoberta em Óc Eo, um entreposto comercial estratégico situado no início do delta do Mekong, não só corrobora estes registos históricos, como também proporciona uma ligação tangível ao passado.

A investigação marca a primeira vez que temos provas concretas de que as especiarias eram mercadorias altamente valiosas trocadas na rede comercial global há quase 2000 anos e que o caril também era muito apreciado fora da Índia.

Além disso, o estudo revela uma descoberta intrigante de que a receita de caril utilizada atualmente no Vietname se manteve fiel ao antigo período Óc Eo. Componentes-chave como o açafrão-da-terra, o cravinho, a canela e o leite de coco têm sido consistentemente incluídos na receita.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estudo desvenda verdadeiro aspeto do Homem do Gelo em vida

As delícias da mistura entre culinária japonesa e peruana

O Dolma na culinária do Azerbaijão