Arnold Schwarzenegger detido no aeroporto de Munique por causa de um relógio de luxo

Arnold Schwarzenegger detido no aeroporto de Munique por causa de um relógio de luxo
Arnold Schwarzenegger detido no aeroporto de Munique por causa de um relógio de luxo Direitos de autor  Evan Agostini/Invision/AP
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O ator e antigo governador da Califórnia viajou para a Alemanha para participar num leilão de beneficência, mas foi retido à chegada por não ter cumprido as regras de entrada na UE, referentes a artigos acima de um determinado valor.

PUBLICIDADE

Arnold Schwarzenegger foi temporariamente detido no aeroporto de Munique por não ter declarado um valioso relógio de luxo que trouxe dos Estados Unidos.

O ator e antigo governador da Califórnia foi detido por agentes aduaneiros à chegada a Munique, na quarta-feira (17), e ficou retido durante três horas. Foi iniciada uma investigação por alegada evasão fiscal, uma vez que o relógio se destinava a ser vendido na União Europeia.

A Iniciativa Climática Schwarzenegger, uma organização sem fins lucrativos do ator de 76 anos, disse à agência noticiosa alemã DPA que o ator tencionava vender o relógio, que tem uma imagem de Schwarzenegger como Exterminador do Futuro, num leilão em Kitzbuhel, na Áustria, a cerca de 89 km de Munique, para apoiar iniciativas climáticas.

De acordo com os meios de comunicação social locais, o relógio foi feito por medida pelo relojoeiro de luxo Audemars Piguet e deverá ser leiloado por, pelo menos, 50 000 dólares (46 000 euros).

Durante as três horas de detenção do ator, um porta-voz da alfândega de Munique disse à DPA: "Se os bens permanecerem na UE, terá de pagar impostos e taxas sobre eles. Isso aplica-se a toda a gente".

De acordo com as regras da UE, qualquer pessoa que chegue com "dinheiro ou certos artigos de valor" superiores a 10.000 euros tem de os declarar.

O ator foi autorizado a levar o relógio consigo e, segundo o BILD, teve de pagar uma multa de vários milhares de euros para poder sair.

"Ele colaborou sempre, apesar de se tratar de uma investigação incompetente, uma comédia de erros total, mas que daria um filme policial muito engraçado", disse um porta-voz da Schwarzenegger Climate Initiative à DPA.

De facto, numa reviravolta mais caricata dos acontecimentos, três coisas correram mal na altura de pagar a multa. Primeiro, o terminal de pagamento com cartões não funcionou; o banco mais próximo estava fechado; e os limites de levantamento em caixas multibanco eram demasiado baixos para a quantia que o ator precisava levantar para pagar a multa. 

Arnold Schwarzenegger teve de esperar até que os funcionários da alfândega trouxessem uma nova máquina de pagamento com cartões, para pagar a multa e poder entrar em espaço europeu com o relógio.

"Esperemos que a Alemanha invista tanto em energia, para reorganizar a sua economia e a torná-la mais amiga do ambiente, como faz em cobrar impostos aduaneiros sobre a propriedade das pessoas", declarou ainda o porta-voz da Iniciativa Climática de Schwarzenegger.

Outras fontes • BILD, DPA

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Obra-prima de Bernini no Vaticano alvo do primeiro grande restauro em 250 anos

Martin Scorsese recebeu Urso de Ouro honorário na Berlinale

Ridley Scott pode realizar filme biográfico dos Bee Gees