EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Martin Scorsese recebeu Urso de Ouro honorário na Berlinale

Martin Scorsese distinguido com Urso de Ouro honorário da Berlinale
Martin Scorsese distinguido com Urso de Ouro honorário da Berlinale Direitos de autor Sebastian Gollnow/(c) Copyright 2024, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
Direitos de autor Sebastian Gollnow/(c) Copyright 2024, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Realizador norte-americano foi distinguido pela carreira artística no prestigiado festival internacional de cinema que se realiza em Berlim.

PUBLICIDADE

Com uma carreira cinematográfica de mais de 50 anos, Martin Scorsese recebeu o Urso de Ouro honorário do festival internacional de cinema alemão Berlinale, que premeia o percurso artístico do realizador norte-americano.

O cineasta norte-americano, de 81 anos, dirigiu filmes aclamados como "Taxi Driver", Tudo Bons Rapazes", "O Lobo de Wall Street" ou "The Departed - Entre Inimigos". O último filme que realizou, "Assassinos Da Lua Das Flores", está nomeado para o Óscar de Melhor Filme e foi muito elogiado pela crítica, incluindo pelos diretores da Berlinale, que o descrevem como o melhor trabalho de Scorsese.

O cineasta norte-americano admitiu que a Berlinale é muito importante para ele, porque foi onde se estreou o filme "Touro Enraivecido", em 1980.

“O festival Berlinale, para mim, é muito importante, porque em 1980, acho que foi há 20, 40, 43 anos, estreámos 'Touro Enraivecido" aqui e, por isso, Berlim tem um lugar muito especial no meu coração. Demorámos algum tempo a voltar, mas voltámos com os Rolling Stones", disse Scorsese, referindo-se ao filme-concerto "Shine a Light", que abriu a Berlinale em 2008.

Ao longo da sua carreira, Martin Scorsese tem-se dedicado também a proteger o património cinematográfico, salvando e restaurando filmes antigos. Em 2007, inaugurou a Fundação Mundial de Cinema, que tem como objetivo preservar fimes esquecidos e restaurar outros que foram danificados em todo o mundo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Não foi só cinema: críticas à extrema-direita e pedidos de cessar-fogo em Gaza marcaram a Berlinale

O que se passa com o Festival de Cinema de Berlim e o partido de extrema-direita alemão AfD?

Berlinale entrega ouro a documentário francês e prata a filme português