"A verdade dói": Lizzo riposta e não abandona a indústria musical

A verdade dói": Lizzo riposta e não abandona a indústria musical
A verdade dói": Lizzo riposta e não abandona a indústria musical Direitos de autor AP Photo/Chris Pizzello
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Afinal, a estrela pop norte-americana Lizzo, que foi acusada e processada por assédio sexual, discriminação racial e promoção de um ambiente de trabalho hostil por parte dos seus bailarinos, não vai deixar as luzes da ribalta tão cedo...

PUBLICIDADE

Após o anúncio de que Lizzo estava aparentemente a abandonar a indústria musical devido ao bullying online, a cantora vencedora de um Grammy voltou atrás e desistiu.

Lizzo explicou que o que quis dizer quando declarou "EU DESISTO" numa publicação nas redes sociais não significa que esteja a abandonar a música.

"Quis fazer este vídeo porque preciso de esclarecer que, quando digo 'desisto', quero dizer que deixo de dar atenção a qualquer energia negativa", afirmou num novo vídeo.

"O que não vou deixar de fazer é a alegria da minha vida, que é fazer música, que é ligar as pessoas, porque sei que não estou sozinha. Não sou, de forma alguma, a única pessoa que está a passar por isso, mas essas vozes parecem ser mais altas do que as positivas".

E continuou: "Se eu conseguir dar a uma só pessoa a inspiração ou a motivação para se defender e dizer que não deixa que as pessoas negativas ganhem, que os comentários negativos ganhem, então fiz ainda mais do que podia esperar. Dito isto, vou continuar a seguir em frente, vou continuar a ser eu própria".

Lizzo, cujo nome verdadeiro é Melissa Viviane Jefferson, construiu a sua reputação com base na positividade do corpo, mas foi acusada e processada por vários bailarinos por assédio sexual, discriminação racial, fat shaming e promoção de um ambiente de trabalho hostil.

A 30 de março, a cantora recorreu às redes sociais para se insurgir contra o facto de "ser arrastada por toda a gente na minha vida", o que alguns interpretaram como significando que estava a ponderar afastar-se da indústria musical.

"Estou a começar a sentir que o mundo não me quer nele. Estou constantemente a enfrentar mentiras sobre mim para obter influência e opiniões... sendo sempre o alvo das piadas por causa do meu aspeto... o meu carácter a ser destruído por pessoas que não me conhecem e que desrespeitam o meu nome."

Ela terminou o post com: "Eu não me inscrevi para isto - eu desisto".

A mensagem da cantora surgiu depois de o seu pedido de anulação da ação judicial por assédio sexual e discriminação ter sido negado por um juiz em fevereiro. Desde o primeiro processo, os advogados analisaram mais queixas de outras bailarinas de apoio, e Lizzo também foi citada num novo processo de um antigo cabeleireiro em setembro, que ela também pediu para arquivar.

A primeira ação judicial de Lizzo foi agora decidida a avançar na sua totalidade para um julgamento.

O novo anúncio da cantora confirma o que Ron Zambrano, o advogado das bailarinas Arianna Davis, Crystal Williams e Noelle Rodriguez, chamou de "piada".

Zambrano reagiu dizendo que a anterior mensagem de desistência de Lizzo era "apenas mais uma explosão em busca de atenção e tentando desviar a atenção das suas próprias falhas, enquanto continua a culpar todos os outros pela situação difícil em que se encontra".

E acrescentou: "A estratégia legal e de relações públicas de Lizzo é um fracasso, por isso ela está a tentar desesperadamente fazer-se de vítima".

Poderá a reputação de Lizzo recuperar da ação judicial por assédio sexual?
Poderá a reputação de Lizzo recuperar da ação judicial por assédio sexual?AP Photo

Esta não é a primeira vez que Lizzo ameaça abandonar a indústria, e o seu aparente anúncio de reforma também contrasta com outra publicação recente no Instagram, de 17 de março, em que falou sobre escrever novas músicas e agradeceu aos fãs pela sua paciência.

"Estou a escrever algumas das melhores músicas e estou muito entusiasmada por vocês as ouvirem. Estou quase pronta para voltar a ser um ser humano normal... para estar cá fora... para amar e confiar nas pessoas... para tentar fazer novos amigos... para cantar e falar sobre a minha dor e alegria", lê-se na legenda de Lizzo. "Dêem-me só mais um bocadinho de tempo. Obrigado pela paciência, e para aqueles que deixaram de seguir, obrigado também, porque agora eu sei onde estamos."

Então, para recapitular: está a desistir; é acusada de se fazer de vítima; não está a desistir. Isso é claro.

O que é menos claro é se a reputação de Lizzo pode se recuperar do processo de assédio sexual - especialmente porque as acusações crescentes estão em forte contraste com a marca personalizada da cantora de empoderamento do "amor próprio" e anos de defesa da positividade corporal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Desisto". Lizzo confessa estar "cansada" e ameaça desistir da música

Lizzo acusada de assédio sexual

Exemplar raro de banda desenhada com a estreia do Super-Homem vendido por valor recorde de 5,5 milhões de euros