"Desisto". Lizzo confessa estar "cansada" e ameaça desistir da música

Despeço-me": Lizzo explica aos críticos online a razão pela qual está a abandonar a indústria musical
Despeço-me": Lizzo explica aos críticos online a razão pela qual está a abandonar a indústria musical Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A cantora Lizzo, vencedora de um Grammy, que foi acusada e processada por assédio sexual, discriminação racial e promoção de um ambiente de trabalho hostil por parte dos seus bailarinos, pode estar a pensar abandonar o mundo da música.

PUBLICIDADE

Melissa Viviane Jefferson, também conhecida por Lizzo, deu a entender que está a pensar abandonar a indústria musical devido ao ódio e aos comentários online que visam a sua aparência e o seu carácter.

No entanto, é possível que haja algo mais do que isso, uma vez que o seu anúncio foi feito um dia depois de um advogado, que representa três antigos bailarinos que intentaram uma ação judicial contra Lizzo em agosto passado, ter afirmado que era "vergonhoso" que a cantora fosse cabeça de cartaz de uma angariação de fundos da Radio City para o Presidente Joe Biden "no meio de alegações tão flagrantes".

"Estou a ficar cansada de ser arrastada por toda a gente na minha vida e na Internet", disse Lizzo, 35 anos, no Instagram. "Tudo o que quero é fazer música e fazer as pessoas felizes e ajudar o mundo a ser um pouco melhor do que a forma como o encontrei. Mas estou a começar a sentir que o mundo não me quer nele."

O seu post continua: "Estou constantemente a enfrentar mentiras sobre mim para obter influência e opiniões... sendo sempre o alvo da piada por causa do meu aspeto. O meu carácter está a ser destruído por pessoas que não me conhecem e que desrespeitam o meu nome".

Ela terminou o post com: "Eu não me inscrevi para esta merda - eu desisto"

Mensagens de apoio inundaram a secção de comentários do seu post no Instagram, incluindo de Queen Latifah, do cómico Eric André, da atriz Sophia Bush e de Paris Hilton.

No entanto, alguns foram rápidos em apontar a hipocrisia de tudo isso.

"Lizzo está a ser processada pelos seus antigos bailarinos por assédio sexual devido a coisas nojentas que ela os obrigava a fazer. Mas aqui está ela, a chorar por ter sido "arrastada", como se fosse uma vítima... Ela precisa de se ir embora".

"Por muito que eu deseje que a Lizzo reconheça os seus erros, espero sinceramente que ela esteja bem. A saúde mental é real!"

Em agosto passado, Lizzo e a sua produtora foram processadas pelas ex-dançarinas Arianna Davis, Crystal Williams e Noelle Rodriguez, que a acusaram de assédio sexual e de criar um ambiente de trabalho hostil.

No mês passado, um juiz negou uma moção que ela tinha pedido para arquivar o processo apresentado pelas suas bailarinas. O juiz indeferiu algumas das reivindicações, mas permitiu que o caso fosse levado a julgamento.

A mais recente publicação de Lizzo no Instagram surge depois de uma outra mensagem publicada a 17 de março, em que falou sobre a escrita de novas músicas e agradeceu aos fãs a sua paciência.

"Estou a escrever algumas das melhores músicas e estou muito entusiasmada por vocês as ouvirem. Estou quase pronta para voltar a ser um ser humano normal... para sair... para amar e confiar nas pessoas... para tentar fazer novos amigos... para cantar e falar sobre a minha dor e alegria", dizia a legenda de Lizzo.

"Dêem-me só mais um bocadinho de tempo. Obrigado pela paciência, e para aqueles que deixaram de seguir, obrigado também, porque agora eu sei onde estamos."

Não há notícias sobre se essa música será ouvida ou se a cantora está realmente a retirar-se de cena, já que esta não é a primeira vez que ela sugere que pode deixar a indústria da música. Em 2023, ela tornou sua conta do Twitter privada em várias ocasiões após ondas de comentários que envergonhavam o corpo.

Ainda assim, se Lizzo decidir ir em frente, ainda não está claro se a sua reputação se vai recuperar do processo de assédio sexual - especialmente porque as acusações crescentes contrastam fortemente com a marca personalizada de empoderamento do "amor próprio" da cantora.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"The Tortured Poets Department" de Taylor Swift: o nosso veredito

Foto comovente de Gaza vence o World Press Photo

Lennon e McCartney estão de volta, mas não é o que está a pensar