EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

'Let It Be': Documentário dos Beatles de 1970 restaurado em 4K no Disney+

Os Beatles, a partir da esquerda, John Lennon, George Harrison, Ringo Starr e Paul McCartney chegam a Liverpool, Inglaterra, a 10 de julho de 1964
Os Beatles, a partir da esquerda, John Lennon, George Harrison, Ringo Starr e Paul McCartney chegam a Liverpool, Inglaterra, a 10 de julho de 1964 Direitos de autor Credit: AP Photo
Direitos de autor Credit: AP Photo
De  Theo Farrant
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Depois de estar praticamente perdido durante 54 anos, surge agora uma versão 4K recentemente restaurada do documentário de 1970 que retrata a criação do último álbum dos Beatles.

PUBLICIDADE

O Disney+ relançou recentemente um documentário raramente visto, de 1970, intitulado "Let It Be", que relata os ensaios e gravações dos Beatles em janeiro de 1969, para o que viria a ser o seu décimo segundo e último álbum de estúdio.

O documentário original tem sido uma espécie de Santo Graal para os fãs dos Beatles, envolto em mistério devido ao facto de não estar disponível para compra ou streaming. Isto deve-se em parte ao facto de as cassetes originais terem desaparecido misteriosamente da Apple Corps pouco depois da conclusão do filme.

Agora, o "filme perdido", filmado em negativo de 16 mm, foi meticulosamente restaurado e remasterizado em 4k.

Os Beatles em atuação no telhado da sede da Apple Corps em 30 de janeiro de 1969.
Os Beatles em atuação no telhado da sede da Apple Corps em 30 de janeiro de 1969.Credit: Ethan A. Russell/Apple Corps Ltd

Realizado por Michael Lindsay-Hogg, "Let It Be" observa os Beatles (John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr) de uma perspetiva "fly on the wall", sem narração, títulos de cenas ou entrevistas com os protagonistas.

Também capta o icónico concerto no telhado da Apple Records a 30 de janeiro de 1969, marcando a última vez que o grupo atuou junto em público.

"Let It Be" chega após o sucesso global da série documental "Get Back", de Peter Jackson, com oito horas de duração, em 2021, que apresenta muitas das mesmas imagens capturadas por Lindsay-Hogg.

Um vídeo musical totalmente novo

Para coincidir com o relançamento do documentário, foi revelado um novo videoclip para a adorada canção dos Beatles, "Let It Be". O novo vídeo incorpora imagens da versão restaurada do documentário de 1970, juntamente com ângulos de câmara alternativos nunca antes vistos.

Escrita e cantada por Paul McCartney, 'Let It Be' tornou-se o 19º e penúltimo êxito número um dos Fab Four nos Estados Unidos em 1970, o ano da sua separação. Também deu o nome ao último álbum de estúdio da banda. Com o passar do tempo, a canção tornou-se um elemento básico dos concertos a solo de McCartney.

De acordo com McCartney numa entrevista à WIRED no ano passado, a canção surgiu-lhe num sonho durante o período de tensão que rodeou as sessões para os Beatles ("The White Album") em 1968.

"A minha mãe, que morreu provavelmente 10 anos antes, estava no sonho. Ela veio ter comigo no sonho. É um momento mágico, porque estamos mesmo ali com a nossa mãe. Ela parecia saber que eu estava um pouco stressado e disse: 'Não te preocupes. Vai correr tudo bem. Deixa estar". Pensei: 'Uau', e senti-me muito bem por a minha mãe me ter dado aquele conselho", disse McCartney.

Quatro filmes biográficos dos Beatles a caminho

Este novo videoclipe e documentário não é a única coisa que os fãs dos Beatles têm pela frente. Sir Sam Mendes, o realizador vencedor de um Óscar por trás de filmes como "Beleza Americana", "1917" e dois filmes de James Bond, "Skyfall" e "Spectre", está a planear produzir quatro filmes biográficos dos Beatles, cada um dedicado a um dos membros icónicos da banda.

Espera-se que os quatro filmes sejam lançados nas salas de cinema de forma inovadora, podendo coexistir ou cruzar-se nas salas de cinema. Os planos exactos de lançamento serão anunciados numa data posterior, mas a Sony aponta o ano de 2027 para o seu lançamento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A Suíça pode ter vencido a Eurovisão, mas será que os números do streaming revelam uma outra versão?

Cannes 2024: Greta Gerwig, presidente do júri, fala do #MeToo e de Trump no ecrã

Joost Klein, participante desqualificado no concurso da Eurovisão, poderá vir a ser acusado