Reserva de água gigante no interior de uma montanha ajudará a Escócia a atingir a meta de zero emissões líquidas

A estação subterrânea ficou conhecida como "Montanha Oca".
A estação subterrânea ficou conhecida como "Montanha Oca". Direitos de autor Drax
Direitos de autor Drax
De  Rebecca Ann Hughes
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Localizada na região de Argyll, a central eléctrica subterrânea de Drax está alojada numa vasta caverna escavada no interior da montanha Ben Cruachan.

PUBLICIDADE

O Governo escocês deu luz verde à expansão de uma central de armazenamento de energia hidroelétrica na região ocidental do país.

O promotor de energia renovável Drax pretende construir um novo empreendimento de 500 milhões de libras (581 milhões de euros) nas atuais instalações de Cruachan.

As autoridades aprovaram os planos, que também ajudarão a Escócia na tentativa de atingir os objetivos de produção líquida zero.

Mas a empresa de energia diz que a política do governo britânico tem de mudar antes do início da construção para tornar o projeto atrativo para os investidores.

Reserva de água gigante na Escócia

Localizada na região de Argyll, a central eléctrica subterrânea de Drax está alojada numa vasta caverna escavada no interior da montanha Ben Cruachan.

A estação subterrânea ficou conhecida como "Montanha Oca".

A central de Cruachan foi inaugurada em 1965, tornando-se o primeiro sistema de armazenamento reversível de energia por turbina em grande escala do género em todo o mundo.

As centrais de armazenamento por bombagem, também conhecidas como baterias de água, são um tipo de armazenamento de energia hidroelétrica. A central é constituída por dois grandes reservatórios de água situados a diferentes alturas.

As turbinas bombeiam a água do reservatório inferior para o superior para "carregar" a bateria e armazenar energia.

Quando a eletricidade é necessária, a água é libertada e o fluxo faz rodar uma turbina que gera energia hidroelétrica.

O projeto de expansão de 500 milhões de libras é o primeiro de uma geração

A Drax, proprietária da central de Cruachan, planeia agora levar a cabo uma expansão de 600 megawatts, para a qual recebeu a aprovação do governo.

"Trata-se de um marco importante nos planos da Drax de construir a primeira nova central hidroelétrica britânica de acumulação por bombagem numa geração", afirma o diretor executivo Will Gardiner.

Acrescentou ainda que, com o apoio adequado do Estado, os investimentos permitiriam mais do que duplicar a capacidade de produção da central.

São necessários investimentos avultados para uma expansão, cuja construção é dispendiosa e demora entre cinco e oito anos a ser concluída.

Escócia tem como objetivo tornar-se neutra em termos de emissões

Durante a visita a Cruachan, o Primeiro-Ministro escocês, Humza Yousaf, afirmou que o projeto de expansão é um passo importante para ajudar o país a atingir os objetivos de produção zero.

"O governo escocês continuará a insistir com o governo do Reino Unido para que crie um mecanismo de mercado adequado para a energia hidroelétrica e outras tecnologias de armazenamento de energia de longa duração, a fim de garantir que o potencial da energia hidroelétrica seja plenamente realizado", afirmou.

O governo britânico afirma que já assegurou investimentos verdes no valor de milhares de milhões de libras.

"Espera-se que os nossos planos para aumentar a energia na Grã-Bretanha atraiam mais 100 mil milhões de libras de investimento e apoiem 480 000 postos de trabalho em todo o Reino Unido, incluindo a Escócia, até 2030", disse um porta-voz à BBC.

PUBLICIDADE

"O armazenamento hidroelétrico bombeado ajudará a proporcionar maior segurança energética e crescimento económico e já confirmámos a nossa intenção de permitir o investimento nestas tecnologias, eliminando simultaneamente as barreiras regulamentares".

Energia hidroelétrica irá "garantir segurança energética" da Escócia

O organismo comercial Scottish Renewables afirmou que a expansão da central hidroelétrica e de outros projetos do género seriam essenciais para garantir a segurança energética e reduzir a fatura da electricidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Projeto permite a utilizadores de painéis solares partilhar energia

Comunidades inteligentes de energia solar - os cidadãos estão convencidos?

A poluição atmosférica está a perturbar a concentração do seu filho? Estudo relaciona a exposição ao NO2 com a capacidade de atenção