Janeiro foi o mês mais quente de sempre

Janeiro de 2024 foi o janeiro mais quente  de sempre em todo o mundo
Janeiro de 2024 foi o janeiro mais quente de sempre em todo o mundo Direitos de autor screenshot via ap
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há oito meses consecutivos que são batidos recordes de temperatura. Em Portugal, janeiro teve a maior onda de calor desde 1941.

PUBLICIDADE

Janeiro de 2024 foi o janeiro mais quente de sempre, segundo o Serviço de Alterações Climáticas do Programa Copérnico (C3S) da União Europeia.

 A anomalia na temperatura global em janeiro de 2024 foi inferior à registada nos últimos seis meses de 2023, mas superior a todas as que se verificaram antes de julho do ano passado.

O último mês foi 1.66 ºC mais quente do que a estimativa da média de janeiro na era pré-industrial (período entre 1850 e 1900). A temperatura média global nos últimos 12 meses (de fevereiro de 2023 a janeiro de 2024) é a mais elevada de sempre - está nos 0,65 graus Celsius, acima da média de 1991 a 2020.

Durante o mês de janeiro de 2024, a temperatura média global do mar à superfície chegou aos 20,97 graus Celsius, mais 0,26 graus do que o recorde prévio de janeiro de 2016. 

"A única forma de impedir que as temperaturas globais aumentem é reduzir de forma rápida as emissões de gases com efeito de estufa", afirmou a vice-diretora do C3S, Samantha Burgess, em comunicado. 

Portugal com mais ondas de calor

No Norte da Europa, as temperaturas estiveram abaixo da média dos últimos anos, mas Portugal e o resto do sul da Europa apresentaram temperaturas muito acima da média.

Em Portugal continental, houve em janeiro uma onda de calor no norte e centro, classificada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) como " a mais significativa, observada no mês de janeiro desde 1941". Desde o dia 22 de janeiro até ao final do mês, os valores da temperatura do ar foram "muito superiores ao valor médio mensal".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Península Ibérica enfrenta incêndios e onda de calor

Incêndios florestais na Grécia alimentados por onda de calor e vento forte

Europa desespera com a onda de calor