EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Comité de recurso vai tentar resolver impasse no glifosato

Comité de recurso vai tentar resolver impasse no glifosato
Direitos de autor 
De  Isabel Silva com LUSA, REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Terminou num impasse a reunião de peritos dos 28 países da UE, quinta-feira, em Bruxelas, sobre a renovação da licença de herbicidas à base de glifosato, que a Organização Mundial de Saúde diz ser potencialmente cancerígeno.

PUBLICIDADE

Terminou num impasse a reunião de peritos dos 28 países da UE, quinta-feira, em Bruxelas, sobre a renovação da licença de herbicidas à base de glifosato, que a Organização Mundial de Saúde diz ser potencialmente cancerígeno. Um comité de recurso será agora consultado.

After a completely dreadful week for the #Conservatives I was at least reassured by statements that #animal#agricultural & #environmental standards will remain high. Then they vote to renew #glyphosate license! ? pic.twitter.com/48FIkT0wWa

— Susie Bailey (@susiebaileyuk) November 9, 2017

“Não esperamos a posição dos Estados-membros mudem nesta altura. A Comissão deve ouvir-nos e mudar sua proposta para uma proibição de glifosato”, disse a ativista da Greenpeace, Franziska Achterberg.

Questionada pela euronews sobre se espera que o comité mude o rumo da negociação, a ambientalista respondeu que “não, porque quando se pronunciou sobre os organismos geneticamente modificados e sobre outros pesticidas, não houve mudança de posição”.

#BREAKING EU Governments could not reach an agreement to renew #glyphosate for a further 5 years ? Our fight for a complete ban continues! pic.twitter.com/WIaRvCu92Z

— European Greens (@europeangreens) November 9, 2017

A Comissão Europeia tinha uma proposta inicial de dez anos, que reduziu para cinco – seguindo o conselho do Parlamento Europeu -, mas alguns países querem que seja já totalmente proibido.

“Alguns Estados-membros mudaram de ideias na boa direção, mas gostaria de ver outros a fazer o mesmo. Estou a pensar na Alemanha, que teria de afrontar a indústria química dizendo-lhe que “o mundo está a mudar”“, disse Philippe Lamberts, co-presidente dos Verdes no Parlamento Europeu.

A licença para o uso de glifosato expira a 15 de dezembro, sendo que é a substância química mais usada na agricultura em todo o mundo para matar ervas daninhas.

Agências europeias para a saúde e para os produtos químicos dizem que o glifosato é seguro.

Consider the weight of evidence! 3300 peer reviewed studies show that #glyphosate is not carcinogenic. #glyphosateisvitalpic.twitter.com/ZCi8UNQAO9

— ECPA (@cropprotection) November 9, 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris 2024: adeptos já desfrutam da maior competição desportiva do mundo

Dinamarca enfrenta verão chuvoso, turismo e agricultura já se ressentem

Alguns países da UE recebem 16 crianças de Gaza por razões médicas