"Breves de Bruxelas": UE, África e trabalhos forçados

Eritreia
Eritreia   -  Direitos de autor  Associated Press
De  Joao Duarte Ferreira

Ativistas acusam a UE de financiar projetos em África que recorrem a trabalhos forçados

Nesta edição de "Breves de Bruxelas" falamos das denúncias de ativistas de direitos humanos que acusam a União Europeia de financiar projetos que envolvem trabalho forçado em África.

Em destaque está igualmente o pagamento dos salários em atraso aos novos eurodeputados catalães, Carles Puigdemont e Toni Comín. Terminamos com o anúncio do fim da participação do Reino Unido no programa de intercâmbio de estudantes Erasmus Mais.

Notícias relacionadas