EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Comissão Europeia critica fecho unilateral de fronteiras

Comissão Europeia critica fecho unilateral de fronteiras
Direitos de autor Petr David Josek/AP
Direitos de autor Petr David Josek/AP
De  Isabel Marques da SilvaJack Parrock
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O executivo comunitário alerta que a livre circulação é a regra no chamado espaço Schengen e que eventuais alterações devem ser sempre feitas em dialogo com os países vizinhos afetados.

PUBLICIDADE

A Comissão Europeia foi interpelada a intervir sobre a decisão unilateral da Alemanha, no fim-de-semana, de reintroduzir controlos de fronteira para travar a Covid-19. Os vizinhos da Chéquia estão contra pelo impacto que causa nos trabalhadores transfronteiricos e suas famílias.

"Quanto tempo é que vai durar? Quais são as regras que as pessoas devem seguir? Há um grande problema para as pessoas que têm de atravessar a fronteira para ir trabalhar e que precisam de ser esclarecidas", disse Zuzana Vintrova, presidente da Associação de Trabalhadores Transfronteiriços da Chéquia, em entrevista à euronews.

As regiões da Baviera e da Saxónia, na Alemanha, encerraram a fronteira, no domingo à meia-noite, exceto para os cidadãos alemães que estejam de regresso país e para trabalhadores de profissões essenciais.

A medida visa travar novos surtos de Covid-19 a partir de pessoas que cheguem da Chéquia e da Áustria e que possam estar infetadas com as estirpes mais contagiosas.

Decisão deve ser tomada em diálogo com vizinhos

O comissário europeu da Justiça, Didier Reynders, disse, no Twitter, que está preocupado com decisões unilaterais e que vai enviar uma carta a todos os Estados-membros.

Na conferência de imprensa, segunda-feira, Christian Wigand, porta-voz de Reynders reiterou que se deve manter as fronteiras internas da União Europeia abertas o máximo possível: "Eu refutaria a noção de que a nossa reação é muito lenta. Estamos a falar de medidas que, frequentemente, são implementadas muito rapidamente. Estamos a acompanhar de perto todas estas questões, estamos a monitorizar e em contato com os governos dos Estados-membros. Volto a dizer que a nossa orientação é de que decisões devem ser tomadas em conjunto".

O executivo comunitário alerta que a livre circulação é a regra no chamado espaço Schengen e que eventuais alterações devem ser sempre feitas em dialogo com os países vizinhos afetados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha reforça controlo de fronteiras para travar infeções

Portugal restabelece fronteiras

Países europeus encerram fronteiras