EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"É preciso mais educação contra populismo", diz Alto Comissário da ONU

UN HC HR Volker Turk
UN HC HR Volker Turk Direitos de autor Alexis HAULOT/ European Union 2023 - Source : EP
Direitos de autor Alexis HAULOT/ European Union 2023 - Source : EP
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Volker Türk, está preocupado com o crescente aumento do populismo e dos movimentos anti-direitos humanos em vários pontos do mundo, incluindo na Europa, disse em entrevista à euronews.

PUBLICIDADE

De visita às instituições da União Europeia (UE), em Bruxelas, o Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Volker Türk, teve vários encontros e participou, pela primeira vez, num debate no Parlamento Europeu, quinta-feira, para abordar os desafios globais nesta matéria.

Na entrevista à euronews, Volker Türk disse que as principais vítimas deste aumento de intolerância são os migrantes e refugiados, as mulheres e a comunidade LGBTIQ.

Volker Türk/AC ONU para Direitos Humanos: "Temos de lutar contra o fanatismo e o populismo porque, em última análise, tudo isto tem a ver com quem somos, abraçando a diversidade humana e a riqueza de quem somos, aceitando quem somos, independentemente de quem amamos e da forma como queremos levar a nossa vida. Penso que temos de respeitar isto. Esta foi a maior promessa da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Precisamos de educar todos aqueles que nos querem empurrar de volta para uma era que já passou há muito tempo".

Precisamos de educar todos aqueles que nos querem empurrar de volta para uma era que já passou há muito tempo.
Volker Türk
Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos
Euronews
Volker Tuirk em entrevista à euronewsEuronews

Isabel Marques da Silva/euronews: "Pensa que a lei de migração do Reino Unido, que acaba de ser aprovada para evitar que os requerentes de asilo apresentem os seus pedidos no território britânico, é um desrespeito flagrante do direito humanitário?

Volker Türk/AC ONU para Direitos Humanos: "É evidente que a lei britânica sobre a migração ilegal viola tanto o direito internacional dos refugiados como o direito internacional dos direitos humanos. O artigo 14º da Declaração Universal dos Direitos do Homem fala do direito a procurar e a beneficiar de asilo contra a perseguição. Por isso, temos o direito de procurar qualquer alternativa para escapar à perseguição. Mas se a lei impede esse direito, é uma tragédia".

**Isabel Marques da Silva/euronews:**O que pensa do recente acordo entre a União Europeia e a Tunísia, que foi mencionado pelas agências das Nações Unidas como um país onde ocorrem violações dos direitos humanos?

**Volker Türk/AC ONU para Direitos Humanos:**Temos de compreender porque é que as pessoas se deslocam. Estão a deslocar-se devido a violações dos direitos humanos nos seus próprios países. Por vezes, acabam em situações terríveis na Líbia, por exemplo, ou na Tunísia, de onde são expulsas ou onde é muito, muito difícil sobreviverem. Por isso, a grande questão é: Não podemos encontrar alternativas a estas rotas terrivelmente perigosas que os migrantes e os requerentes de asilo têm frequentemente de usar?

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Um grito para Viktor Orbán: Milhares animam marcha do orgulho gay em Budapeste

Genebra: 36 filmes em competição no Festival de Cinema e Direitos Humanos

Vitórias sobre os populismos na Europa