Grécia e países do Mar Negro desenvolvem plataforma contra terramotos

Em parceria com The European Commission
Grécia e países do Mar Negro desenvolvem plataforma contra terramotos
Direitos de autor euronews
De  Aurora Velez
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A plataforma REDACt permite monitorizar e mapear os terramotos em tempo real.

Um terramoto devastador de 7,8 graus Richter atingiu a Turquia e a Síria há pouco mais de um ano. Os terramotos não conhecem fronteiras.

A Grécia e três países do Mar Negro, incluindo a Turquia, decidiram partilhar dados e harmonizar as metodologias para melhorar a cooperação transfronteiriça na gestão do risco sísmico. O objetivo do projeto europeu REDACt (Rapid Earthquake Damage Assessment Consortium) é identificar rapidamente os danos e facilitar as operações de salvamento em caso de terramoto.

Explica Emmanouil Kirtas, vice-coordenador do projeto: "Esta plataforma está instalada na Grécia, na Turquia, na Roménia e na Moldávia. Por isso, usamos a mesma metodologia e produzimos os mesmos resultados em termos de dimensionamento e movimento do nível do solo. Após 10 ou 15 minutos, poderemos ter algumas primeiras estimativas da plataforma REDACt para fornecer às autoridades".

No Instituto de Sismologia de Salónica (ITSAK), os sismos na bacia do Mar Negro são monitorizados em tempo real. E acontecem com muita frequência, como vimos durante as filmagens em tempo real.

Nikolaos Theodoulidis é diretor de investigação do ITSAK e mostra-nos umpequeno terramoto em Mitilene, na Grécia Oriental.

O instituto está na origem de uma das principais ferramentas deste projeto-piloto: acelerómetros sem fios de baixo custo que medem as vibrações sísmicas. Cerca de trinta deles foram instalados em Salónica.

Estes acelerómetros custam cerca de 100 euros. Os disponíveis no mercado custam entre 7.000 e 8.000 euros. Os acelerómetros sísmicos são concebidos para medir e registar as acelerações do solo produzidas por ondas sísmicas.

"Instalámos estes pequenos acelerómetros de baixo custo em diferentes condições de solo, em 31 escolas da cidade. Assim, podemos ter uma ideia da amplificação das diferentes camadas geológicas, bem como da ação sísmica na escola específica, cinco minutos após o evento", explica Theodoulidis. Isso permite identificar as partes mais críticas dos edifícios e as medidas de emergência adequadas.

O orçamento total do REDACt é de quase um milhão de euros (974.860,00 €), dos quais 92% são financiados pela Política de Coesão da UE.

Participam também a Grécia, a Roménia, a Moldávia e a Turquia. Todos os sismos superiores a 4 na escala de Richter são considerados, porque os sismos desta magnitude e superiores podem causar danos nas infraestruturas e nos edifícios. 

Poucos minutos depois de um sismo, a plataforma REDACt produz mapas de liquefação do solo e de deslizamentos de terras. Porque é que é útil?

Para construir o sistema, todos os terramotos que já ocorreram na área da bacia do Mar Negro, independentemente da sua magnitude, foram tidos em conta.

A plataforma REDACt em tempo real é acionada para fornecer a distribuição espacial da avaliação de danos por terremotos de uma magnitude que possa realmente causar danos. Em geral, essa magnitude é superior a 4 na escala de Richter.

"Os mapas são muito úteis, quer de forma proativa, preparando cenários, quer de forma reativa, dizendo a que área devemos ir primeiro e onde devemos concentrar os nossos esforços após o terramoto", explica Nikolaos Klimis, professor na Universidade Demócrito da Trácia.

A tónica do projeto é também colocada na educação, com exercícios e questionários em linha e uma aplicação telefónica interativa que indica aos entes queridos onde se está, quais os abrigos a menos de 5 minutos a pé e o que fazer em caso de terramoto.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Grécia aprova fim do monopólio estatal sobre o ensino universitário, apesar dos protestos dos estudantes

Projeto europeu apoia renovação do centro histórico da cidade eslovena de Ptuj