EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Subida em flecha do preço dos bens é principal preocupação dos eleitores gregos antes das europeias

Medidas tomadas contra a inflação nos bens alimentares não parecem ter um impacto para os consumidores
Medidas tomadas contra a inflação nos bens alimentares não parecem ter um impacto para os consumidores Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo grego tomou medidas para lidar com inflação, mas maioria dos cidadãos diz que não sente efeito real na carteira. Desapontamento deverá ser expresso nas urnas.

PUBLICIDADE

A subida de preços nos bens alimentares são a principal preocupação dos eleitores gregos, de acordo com sondagens no âmbito das eleições europeias.

As pessoas nos mercados locais na Grécia dizem que estão desapontadas com a falta de respostas do governo do país.

"É claro que os preços elevados vão afetar o resultado das eleições europeias. O resultado para o governo grego vai ser muito negativo, porque não fez nada em relação a isso nem quanto aos preços da energia. Agora, o governo diz que vai ajudar os agricultores com os preços dos fertilizantes. Mas não vimos nada até agora. Desta vez, vamos castigá-los nestas eleições, porque eles não fizeram nada relativamente aos preços altos", diz um agricultor grego à Euronews.

"A verdade é que, nos últimos dois anos, há um grande peso na carteira do consumidor. De acordo com as minhas estimativas, assiste-se a um aumento de 30% nos preços. Mas espero que o governo receba a mensagem", refere também em declarações à Euronews um consumidor grego.

A taxa de crescimento médio da Grécia é uma das mais altas da zona euro, mas as medidas tomadas contra a inflação nos bens alimentares não parecem ter um impacto para os consumidores.

"Todas as medidas adotadas pelo Governo grego para reduzir a subida dos preços são positivas. A questão é saber qual a eficácia de cada medida. Do meu ponto de vista, estas medidas não terão um impacto real. Os preços dos bens de consumo de primeira necessidade parecem mostrar pouca mudança na sua tendência de queda", explica o presidente da Federação grega da Restauração e Similares. 

"Por outro lado, devo salientar que existe um grave problema no setor empresarial devido aos elevados custos. Infelizmente, os partidos da oposição grega não são o que todos nós gostaríamos que fossem. Uma oposição com qualidade, pronta para governar o país", acrescenta ainda Georgios Kavathas.

Apesar de, há um mês e meio, o governo grego ter tomado medidas para lidar com este problema, a maioria dos cidadãos manifesta o seu desapontamento. E estima-se que essa desilusão seja expressa nas urnas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Gregos preocupados com fluxo cada vez maior de migrantes

Sondagem Euronews: inflação é a grande preocupação dos europeus, portugueses são os mais alarmados

Eleitores da minoria russa na Estónia prontos a votar nas próximas eleições europeias