EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

126 milhões de euros em apoio militar para a Ucrânia ainda este ano, promete Portugal

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy (à esquerda), presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa (ao centro) e primeiro-ministro português, Luís Montenegro (à direita)
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy (à esquerda), presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa (ao centro) e primeiro-ministro português, Luís Montenegro (à direita) Direitos de autor Tiago Petinga/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Tiago Petinga/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente ucraniano teve encontro com Montenegro em São Bento e Marcelo Rebelo de Sousa em Belém. Ajuda portuguesa inclui treino de pilotos para uso de F-16. Portugal apoia adesão da Ucrânia à UE e à NATO. Zelenskyy agradece apoio, considerando Portugal um "sincero amigo e parceiro" da Ucrânia.

PUBLICIDADE

A ajuda militar fornecida por Portugal à Ucrânia será de 126 milhões de euros em 2024, anunciou esta terça-feira o primeiro-ministro português, Luís Montenegro, num encontro com o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy no palácio de São Bento em Lisboa.

O avião que transportou Zelenskyy de Bruxelas para Lisboa aterrou em Figo Maduro ao início da tarde. O chefe de Estado ucraniano foi recebido por Marcelo Rebelo de Sousa, Luís Montenegro e várias altas entidades políticas e militares.

Zelenskyy na chegada a Figo Maduro
Zelenskyy na chegada a Figo MaduroArmando Franca/Copyright 2024 The AP. All rights reserved

"Quando a Rússia lançou a sua brutal invasão, muitos pensaram que a Ucrânia não iria sobreviver mais do que algumas semanas como Estado livre e soberano. A sua presença aqui, as demonstrações de coragem e resistência que o povo ucraniano tem demonstrado ao longo dos anos, são uma clara demonstração da vontade férrea em preservar a liberdade, soberania e a integridade do seu território”, disse Montenegro, já em São Bento.

Portugal e Ucrânia assinaram um acordo bilateral de cooperação e segurança com um horizonte de dez anos. Além do apoio de 126 milhões de euros em 2024, Lisboa fornecerá a Kiev caças F-16, assegurando a manutenção e o treino dos pilotos para o uso das aeronaves.

Apesar de o acordo não ser vinculativo em termos jurídicos, Montenegro garantiu um “compromisso a 100%” quer por parte de Portugal, quer da Ucrânia. 

O chefe do governo português salientou que a diplomacia portuguesa apoia “as aspirações da Ucrânia" na adesão à União Europeia e à NATO, mencionando os “níveis de integração absolutamente fantásticos" da comunidade ucraniana em Portugal, a segunda mais numerosa, só atrás da brasileira.

Zelenskyy vê em Portugal "sincero amigo e parceiro"

Volodymyr Zelenskyy agradeceu o apoio anunciado por Portugal, que considera um "sincero amigo e parceiro" da Ucrânia.

O presidente ucraniano realçou que o acordo de segurança com Portugal é a prova de que a ajuda dos aliados de Kiev vai para além das palavras.

"Todos os acordos sobre segurança mostram que a solidariedade dos nossos aliados não são palavras, são ajudas concretas”, disse Zelenskyy.

“É muito importante que as narrativas russas não sejam adoptadas e por isso não nos podemos cansar da guerra.", acrescentou.

Zelenskyy lembrou ainda a comunidade ucraniana que vive em território nacional.

“Está muito bem integrada”, sublinhou o chefe de Estado ucraniano.

Encontro em Belém

Volodymyr Zelenskyy foi recebido com honras militares por Marcelo Rebelo de Sousa ao final da tarde desta terça-feira no Palácio de Belém, onde terá um jantar oficial, com a presença do primeiro-ministro, Luís Montenegro, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, e a vice-presidente da Assembleia da República Teresa Morais. 

Volodymyyr Zelensky recebido no Palácio de Belém com honras militares
Volodymyyr Zelensky recebido no Palácio de Belém com honras militaresArmando Franca/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Marcelo Rebelo de Sousa e Volodymyr Zelenskyy no Palácio de Belém
Marcelo Rebelo de Sousa e Volodymyr Zelenskyy no Palácio de BelémArmando Franca/Copyright 2024 The AP. All rights reserved

No livro de honra do Palácio de Belém, Volodomyr Zelensky escreveu que é “uma grande honra e prazer visitar hoje Portugal"

Frisou que os ucranianos estão "muito agradecidos pela solidariedade de Portugal (...) em tempos de difíceis desafios provocados pela agressão armada da Rússia.”

"Juntos com os nossos amigos, como Portugal, a Ucrânia irá definitivamente ganhar e a paz justa e duradoura será restaurada na nossa casa europeia comum”.

“Desejo a Portugal e ao seu povo amigo paz e prosperidade. Glória à Ucrânia. Viva Portugal”, conclui o líder ucraniano.

PUBLICIDADE

Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Rangel vão representar Portugal na conferência da paz na Suíça, a 15 e 16 de junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy assina acordo em Bruxelas antes de viajar para Lisboa esta terça-feira

Depois de Madrid, Zelenskyy confirmado em Lisboa na terça-feira

Zelenskyy diz que Putin receia que a cimeira de junho seja "capaz de forçar a Rússia à paz"