EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Alemanha e UE vão ajudar Ucrânia a reparar e reconstruir infraestruturas energéticas

O Chanceler alemão Olaf Scholz e o Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy numa conferência
O Chanceler alemão Olaf Scholz e o Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy numa conferência Direitos de autor Liv Stroud
Direitos de autor Liv Stroud
De  Johanna UrbancikLiv Stroud
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

O chanceler alemão Olaf Scholz prometeu concentrar-se nas energias renováveis e no potencial do hidrogénio durante a visita do Presidente ucraniano Zelenskyy a Berlim, esta terça-feira.

PUBLICIDADE

A Alemanha e a União Europeia prometeram ajudar a Ucrânia a reparar e reconstruir as infra-estruturas energéticas, asseguraram o chanceler Olaf Scholz e a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, ao presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy, em Berlim, esta terça-feira, na abertura da Conferência para a Recuperação da Ucrânia.

A Ucrânia perdeu metade da sua capacidade de produção de eletricidade na sequência dos ataques russos. Zelenskyy afirmou que 9 gigawatts de capacidade já foram destruídos em ataques com mísseis e drones. O consumo de energia no inverno passado foi de cerca de 18 gigawatts.

Scholz disse que o foco será nas energias renováveis e no potencial do hidrogénio, e acrescentou que os esforços serão "reconstruir um futuro Estado-membro da UE".

Von der Leyen prometeu uma ajuda de 1,9 mil milhões de euros a Kiev, uma parte da qual foi gerada a partir de juros provenientes de ativos russos que o Ocidente congelou.

Zelenskyy falou pela primeira vez no Bundestag alemão na terça-feira. Os deputados da Alternativa para a Alemanha (AfD) e da Aliança Sahra Wagenknecht estiveram visivelmente ausentes. Ambos os partidos exigem o fim do fornecimento de armas à Ucrânia.

AfD politicians missing during Zelenskyy's speech at the Bundestag
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenkskyy recebe pedido desculpas de Biden durante encontro em Paris

Alemanha e França concordam que a Ucrânia pode atacar alvos militares russos

Itália: confrontos na Câmara dos Deputados durante votação polémica