EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Rishi Sunak, Edi Rama e Elon Musk em festival de extrema-direita em Itália

Rishi Sunak e Giorgia Meloni no evento
Rishi Sunak e Giorgia Meloni no evento Direitos de autor Alessandra Tarantino/AP
Direitos de autor Alessandra Tarantino/AP
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Os chefes de governo do Reino Unido e Albânia foram convidados pela primeira-ministra italiana Giorgia Meloni, a par do patrão da Tesla.

PUBLICIDADE

O que é capaz de juntar no mesmo local os primeiros-ministros do Reino Unido, Albânia e Itália, tal como o patrão da Tesla e do X (antigo Twitter) Elon Musk? A resposta é o festival Atreju, organizado pelo partido Irmãos de Itália, o partido de extrema-direita da primeira-ministra Giorgia Meloni. O festival, que decorre durante quatro dias, serve para debater temas que vão da imigração ao crime organizado ou ainda o ambiente, mas não é apenas político: Inspira-se no mundo de fantasia muito caro a Meloni, em particular no livro e no filme "História Interminável", de que Meloni é fã - o nome do festival é tirado do nome de uma das personagens - e inclui música e várias animações. O lema deste ano é "Bem-vindo de volta, orgulho italiano".

Rishi Sunak e Edi Rama, chefes de governo do Reino Unido e da Albânia, marcaram presença depois de terem participado com Meloni numa conferência sobre imigração, na residência oficial da primeira-ministra.

Durante o encontro, Rama disse estar "confiante" quanto ao acordo Itália-Albânia em matéria de migração, enquanto Sunak se mostrou solidário com Itália em relação à chegada maciça de migrantes a Lampedusa: "A chegada irregular de migrantes e refugiados a Lampedusa é insustentável e imoral", afirmou no sábado o primeiro-ministro britânico. Sunak adverte que os migrantes podem "sobrecarregar" os países e que é necessário alterar as regras mundiais relativas aos refugiados para combater a migração ilegal. Meloni e Sunak chegaram a acordo sobre um projeto conjunto de repatriamento voluntário de migrantes, originalmente delineado pela Organização Internacional para as Migrações. 

Elon Musk disse, na sua comunicação no evento, que "a imigração não pode resolver o declínio populacional" e exortou as pessoas a terem filhos. O festival Atreju contou ainda com a presença de Santiago Abascal, líder do partido de extrema-direita espanhol Vox. Em edições anteriores, foi frequentado pelo ex-aliado próximo de Donald Trump Steve Bannon ou ainda pelo primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, declinou o convite para estar presente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Festival Atreju fecha com discursos dos "tenores" da extrema-direita europeia

Giorgia Meloni: Um ano ao leme de Itália

Comissão Europeia nega responsabilidade pela enorme falha informática da Microsoft