Morreu o homem com "pulmão de ferro"

Paul Alexander morreu aos 78 anos
Paul Alexander morreu aos 78 anos Direitos de autor Smiley N. Pool/The Dallas Morning News vía AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Paul Alexander viveu paralisado do pescoço para baixo mais de 70 anos, dentro de um cilindro de metal.

PUBLICIDADE

O norte-americano que sobrevivia com a ajuda de um pulmão de ferro, há mais de 70 anos, morreu no início desta semana, num hospital de Dallas.

Paul Alexander contraiu poliomielite aos 6 anos e ficou paralisado do pescoço para baixo. Também ficou incapaz de respirar de forma independente e os médicos, depois de o operarem, colocaram-no num cilindro de metal que funcionou como um pulmão artificial e onde passou o resto da vida.

Com o tempo, reaprendeu a respirar sozinho, e podia sair da estrutura cerca de quatro a seis horas por dia.Conseguiu formar-se em direito, exercer a advocacia e publicar vários livros.

Morreu na segunda-feira, com 78 anos, depois de ser internado com covid-19.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova aplicação para smartphone pode detetar sinais precoces de demência

Cultivo e consumo de canábis por adultos legalizados de forma moderada na Alemanha

Aumento do consumo de cocaína leva a maior número de cirurgias ao nariz