EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O melhor passaporte do mundo: Alemanha, Itália e Espanha passam para segundo lugar

Singapura possui atualmente o passaporte mais poderoso do mundo.
Singapura possui atualmente o passaporte mais poderoso do mundo. Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  Angela Symons
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O lugar de melhor passaporte do mundo mudou pela primeira vez em cinco anos.

PUBLICIDADE

Pela primeira vez em cinco anos, o Japão perdeu o primeiro lugar no ranking do mehor passaporte do mundo.

Singapura ficou em primeiro lugar na última classificação do Henley Passport Index 2023.

Os cidadãos de Singapura beneficiam de acesso sem visto a 192 destinos de viagem dos 227 existentes em todo o mundo.

Com o Japão a cair para o terceiro lugar, três países europeus empatam no segundo lugar: Alemanha, Itália e Espanha, com acesso sem visto a 190 destinos.

Como é que o Índice Henley Passport classifica os passaportes?

O Índice Henley Passport classifica os melhores passaportes do mundo e é atualizado trimestralmente.

Baseia-se no número de destinos a que os titulares de passaportes podem aceder sem visto.

A empresa de consultoria em cidadania global e residência Henley & Partners utiliza dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) para classificar os 199 passaportes do mundo. Há 18 anos que o índice é atualizado.

Os países obtêm um ponto por cada destino que podem visitar sem visto. Isto aplica-se se os cidadãos puderem obter um visto à chegada, uma autorização de visita ou uma autorização eletrónica de viagem (ETA) quando entram no destino.

Não são atribuídos pontos a destinos onde é necessário um visto ou onde o titular do passaporte tem de obter um visto eletrónico aprovado pelo governo antes da partida.

Que países têm os passaportes mais poderosos?

No início de 2023, o Japão ocupava o primeiro lugar com acesso sem visto a 193 países.

Isso agora caiu para 189 países, deixando Singapura em primeiro lugar. O país ganhou acesso sem visto a mais 25 países nos últimos 10 anos, o que o fez subir cinco lugares na classificação.

O top 10 é composto por:

2. Alemanha, Itália e Espanha

3. Japão, Áustria, Finlândia, França, Luxemburgo, Coreia do Sul e Suécia

4. Dinamarca, Irlanda, Países Baixos e Reino Unido

5. Bélgica, República Checa, Malta, Nova Zelândia, Noruega, Portugal e Suíça

6. Austrália, Hungria e Polónia

7. Canadá e Grécia

PUBLICIDADE

8. Lituânia e EUA

9. Letónia, Eslováquia e Eslovénia

10. Estónia e Islândia

O Reino Unido subiu de sexto para quarto lugar pela primeira vez desde 2017.

Os EUA, por seu lado, continuaram o seu declínio de 10 anos, caindo mais dois lugares para o oitavo lugar. O país registou o menor aumento da sua pontuação entre todos os países da classificação na última década.

PUBLICIDADE

Em 2014, o Reino Unido e os EUA ocupavam conjuntamente o primeiro lugar.

Quais são os países com os passaportes menos importantes?

O Afeganistão continua a ser o passaporte mais fraco do mundo, com acesso sem visto a apenas 27 destinos, menos 165 do que Singapura.

Segue-se-lhe o Iraque (29 destinos) e a Síria (30 destinos).

A parte inferior da classificação é preenchida pelo Paquistão (33 destinos), Iémen e Somália (35 destinos), Palestina e Nepal (38 destinos), Coreia do Norte (39 destinos), Bangladesh (40 destinos), Líbia e Sri Lanka (41 destinos) e Kosovo (42 destinos).

A liberdade de viajar está a aumentar, mas a desigualdade também

Ao longo dos anos, o Índice de Passaportes mostra que a liberdade de viajar está, em geral, a aumentar.

PUBLICIDADE

O número médio de países a que os viajantes podem aceder com isenção de visto quase duplicou de 58 em 2006 para 109 em 2023.

Apenas oito países em todo o mundo têm menos acesso sem visto atualmente do que há uma década atrás.

Desde 2013, os Emirados Árabes Unidos obtiveram acesso sem visto a mais 107 destinos, subindo do 56º para o 12º lugar na classificação.

A Colômbia é a segunda maior subida, passando do 65º para o 37º lugar.

A Ucrânia e a China estão ambas entre as 10 classificações que mais melhoraram nos últimos 10 anos.

PUBLICIDADE

No entanto, a diferença entre os passaportes mais e menos importantes está a aumentar.

Que países têm as políticas de vistos mais favoráveis?

Uma nova classificação, o Índice de Abertura Henley, revela quais são os países com as políticas de vistos mais - e menos - favoráveis.

As pequenas nações insulares, os Estados africanos e o Camboja ocupam os 20 primeiros lugares.

Doze países oferecem isenção de visto ou visto à chegada a todos os outros 198 passaportes do mundo. Estes países incluem o Burundi, as Ilhas Comoro, o Djibuti, a Guiné-Bissau, as Maldivas, a Micronésia, Moçambique, o Ruanda, Samoa, as Seychelles, Timor-Leste e Tuvalu.

Os quatro países que figuram no fim da lista não permitem o acesso com isenção de visto para qualquer passaporte. Trata-se do Afeganistão, da Coreia do Norte, da Papuásia-Nova Guiné e do Turquemenistão.

PUBLICIDADE

Seguem-se a Líbia, o Butão, a Eritreia, a Guiné Equatorial e a Índia, que permitem, cada um deles, o acesso sem visto a menos de cinco outras nacionalidades.

A abertura equivale a acesso?

Os dois índices mostram que uma elevada abertura não equivale necessariamente a um elevado acesso com isenção de vistos aos países. Contudo, Singapura e a Coreia do Sul - ambos relativamente abertos - subiram no Índice de Passaportes, enquanto os EUA e o Canadá desceram no Índice à medida que a sua abertura estagnou.

Os titulares de passaportes americanos podem aceder a 184 dos 227 destinos com isenção de visto, enquanto apenas 44 outras nacionalidades têm acesso aos EUA com isenção de visto. Os Estados da UE concedem privilégios de isenção de vistos a mais do dobro dos Estados do que os EUA.

A Austrália, o Canadá, a Nova Zelândia e o Japão completam o top 5 dos países com maior disparidade entre a liberdade de viajar de que gozam e o acesso sem visto que concedem a outros países.

Os países mais abertos, mas com os passaportes menos importantes, são a Somália, o Sri Lanka, o Djibuti, o Burundi e o Nepal.

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Que país tem o passaporte mais poderoso?

Rússia emite passaportes na Ucrânia

Afegãos fazem fila para obter passaportes