EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Incêndios na Sicília forçam deslocação de turistas e ameaçam património

Catânia, uma cidade na costa leste da ilha italiana da Sicília, registou 47,6°C na tarde desta segunda-feira.
Catânia, uma cidade na costa leste da ilha italiana da Sicília, registou 47,6°C na tarde desta segunda-feira. Direitos de autor Michael Held
Direitos de autor Michael Held
De  Rebecca Ann Hughes
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

"As pessoas não conseguem RESPIRAR", escreveu uma residente da ilha italiana no Twitter

PUBLICIDADE

Os incêndios florestais estão a devastar a ilha italiana da Sicília, com a ajuda de ventos fortes e condições áridas.

Residentes e turistas tiveram de ser deslocados e houve graves perturbações nos transportes públicos.

O aeroporto de Palermo, a capital da ilha, foi obrigado a encerrar esta terça-feira de manhã cedo, depois de fogos terem deflagrado nas proximidades. Já reabriu, mas os incêndios continuam a consumir outras zonas da ilha, incluindo o famoso parque arqueológico de Segesta.

A Sicília enfrenta temperaturas elevadas, que se aproximam do recorde europeu atingido há dois anos na ilha. Catânia, na costa leste, registou 47,6°C na tarde desta segunda-feira.

Os locais recorrem às redes sociais para chamar a atenção para a catástrofe. "As pessoas não conseguem RESPIRAR devido ao quão quente o ar está", escreveu carmen, utilizadora do Twitter, esta terça-feira, dia em que os bombeiros italianos combateram 650 incêndios na Sicília.

Hotéis evacuados

Em Carruba di Riposto, a norte da cidade de Catânia, um vasto incêndio está a destruir uma zona rica em vegetação. Por precaução, as estâncias de Donna Carmela e San Antonio e de agroturismo de Galea foram evacuadas.

Perto de Trapani, na costa ocidental da ilha, os hóspedes nas estâncias e nos hotéis de San Vito Lo Capo também foram deslocados.

O famoso parque arqueológico de Segesta também foi gravemente afetado pelos incêndios. O parque alberga alguns dos edifícios antigos mais importantes de Itália.

Entre eles, está o Templo Dórico, do século V a.C., que, segundo locais, foi tomado pelas chamas na noite desta segunda-feira.

Um incêndio florestal obrigou o aeroporto Falcone Borsellino em Palermo a suspender o tráfego aéreo até às 11 horas locais desta terça-feira, de acordo com um anúncio nas redes sociais.

O fogo deflagrou na noite desta segunda-feira sobre a cidade de Cinisi, tendo os bombeiros lutado para o conter durante toda a noite.

O aeroporto publicou um tweet que dizia que um número limitado de voos estava a ser autorizado a partir. Um avião da cidade italiana de Turim conseguiu aterrar.

Mais tarde, o aeroporto confirmou que estava operacional para os voos que partiam, mas que os voos que chegavam estavam dependentes das condições meteorológicas.

O incêndio provocou igualmente perturbações nas estradas e nos comboios. Uma mulher terá morrido depois de uma ambulância ter sido impedida pelo fogo de chegar a sua casa.

O aeroporto de Catânia foi forçado a encerrar na semana passada devido a um incêndio no edifício do terminal, tendo agora reaberto parcialmente.

Calor superior a 45°C

A vaga de calor que tem assolado o sul da Europa aumentou o risco de incêndios e de mortes relacionadas com o calor em Itália.

Na Sicília, os termómetros marcaram 46,7°C em Catânia, pouco abaixo do recorde europeu de 48,8°C registado em Siracusa, em 2021.

Esta terça-feira, 16 cidades italianas foram colocadas em alerta vermelho devido ao aumento das temperaturas, incluindo Palermo e Catânia.

PUBLICIDADE

Na cidade de Milão, no norte do país, uma tempestade na noite desta segunda-feira arrancou telhados e árvores. As estradas foram bloqueadas e o sistema de transportes subterrâneos sofreu perturbações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ilha de Porto Santo recupera fontes e moinhos com 200 anos de história

Três mortes no combate aos incêndios na Grécia

Itália: Incêndios na Sicília e inundações em Milão