Última hora

Marinheiros uruguaios acusados de violação no Haiti

Marinheiros uruguaios acusados de violação no Haiti
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de marinheiros uruguaios, integrados nas forças de manutenção da paz das Nações Unidas no Haiti, é acusado de ter violado um jovem de 18 anos.

Este incidente está a causar a ira da população haitiana e a manchar a reputação dos capacetes azuis. É mais um caso, depois dos haitianos terem acusado, no ano passado, os militares nepaleses de terem causado a epidemia de cólera.

“Tendo em conta o impacto destas alegações podem ter na imagem da missão, vamos ter de agir com a maior rapidez e seriedade possíveis”, disse Eliana Nabaa, diretora de comunicação da ONU no Haiti.

O serviço de comunicação da ONU diz que a violação não está provada, embora haja um vídeo da agressão. Diz que se for provada a culpa dos capacetes azuis uruguaios, irá fazer tudo para que sejam punidos. A vítima, Johnny Jean, mantém as acusações.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.