EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

A repressão aumenta a exasperação dos manifestantes em Hong Kong

A repressão aumenta a exasperação dos manifestantes em Hong Kong
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

Os manifestantes em Hong Kong voltaram a ser reprimidos violentamente pela polícia esta noite, desta vez depois de tentarem voltar cercar o edifício do governo local.

As autoridades dispersaram os manifestantes à bastonada e com gás lacrimogéneo tendo realizado dezenas de detenções, quando os organizadores do movimento apelavam à ocupação da sede do governo local.

Um manifestante afirma: “nós não estamos armados mas a polícia utilizou as suas armas contra nós. Muita gente ficou ferida, mas nós continuamos a respirar e eles não parecem querer parar as ações violentas contra o nosso movimento”.

Dois meses após o início do protesto, o movimento pró-democracia parece voltar a ganhar força nos últimos dias, quando as autoridades tentam desmantelar as barricadas ao longo da antiga colónia britânica, tendo detido mais de 150 ativistas e dois dos líderes do protesto, na semana passada.

Os manifestantes contestam a interferência de Pequim na escolha dos candidatos para as próximas eleições locais em 2017 e exigem um sufrágio universal.

Com as negociações paradas, o aumento da repressão parece dar uma nova vida ao movimento que continua a ocupar pelo menos dois eixos centrais da cidade há mais de dois meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

40 pessoas detidas nos protestos em Hong Kong

Justiça de Hong Kong anula algumas condenações de sete ativistas da democracia

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência