Última hora
This content is not available in your region

Atenas irritada com empréstimo britânico de estátua do Pártenon ao Hermitage

Atenas irritada com empréstimo britânico de estátua do Pártenon ao Hermitage
Tamanho do texto Aa Aa

O Museu Britânico de novo na linha de mira dos gregos. Atenas não compreende que o British Museum tenha emprestado uma das estátuas do Pártenon ao famoso Hermitage, de São Petersburgo, que comemora 250 anos de existência.

A estátua em questão representa o deus Ilisos e pertence aos chamados Mármores de Elgin, reclamados, desde há anos, pelas autoridades gregas a Londres.

Para Richard Lambert, do museu londrino, o empréstimo não tem nada de especial: “Nós emprestamos peças. No ano passado, o British Museum emprestou mais de 5000 objetos a 330 museus de todo o mundo. Se o objeto pode viajar e estamos certos de que vai voltar, se estamos certos de que vai a uma instituição que vai gostar dele e mostrá-lo ao público, então ficamos felizes por fazê-lo.”

Contudo, até agora, a estátua em questão nunca saíra do museu londrino, onde chegara no início do século XIX, depois de o conde Elgin a ter retirado do Pártenon grego, no que hoje, vários países consideram como um roubo. Londres, por seu lado, afirma que as peças foram compradas.

Para as autoridades gregas, o empréstimo ao Hermitage é uma provocação, tanto mais que Londres recusa devolver as peças a Atenas alegando, entre outros motivos, que são demasiado frágeis para viajar.

A estátua está patente ao público, na Rússia, até ao dia 18 e depois regressará ao British Museum, que detém 56 baixos-relevos e 19 estátuas que, outrora, decoraram, o Pártenon, na Acrópole ateniense.