"Incitar ao ódio" vai levar líder político ao banco dos réus na Holanda

"Incitar ao ódio" vai levar líder político ao banco dos réus na Holanda
De  Francisco Marques com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A justiça holandesa anunciou a intenção de julgar o polémico líder do Partido para a Liberdade, uma força política de extrema-direita. Conhecido

PUBLICIDADE

A justiça holandesa anunciou a intenção de julgar o polémico líder do Partido para a Liberdade, uma força política de extrema-direita. Conhecido pelas posições xenófobas, Geert Wilders é acusado de “incitar ao ódio” contra marroquinos.

Here in Amsterdam, thousands protests against Wilders' anti-Moroccan speech. Major political backlash. pic.twitter.com/rCs1Q8yjTW

— Andrew Byrne (@aqbyrne) 23 março 2014

O caso foi espoletado após um comício realizado em março, após as eleições municipais na Holanda. Perante alguns simpatizantes, Wilders perguntou à plateia se queriam “mais ou menos marroquinos nas cidades e na Holanda?” O público respondeu: “Menos, menos, menos”. Com o deputado nacionalista a responder: “Trataremos disso.”

Mais de 6400 denúncias individuais e de organizações entraram na justiça, contra Geert Wilders.
“Os políticos podem ir muito longe com as decalarações que proferem, ao abrigo da liberdade de expressão. Mas essa liberdade termina na proibição de discriminar” lê-se no comunicado emitido pela justiça holandesa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sete pessoas julgadas por fornecer droga suicida a mais de 600 pessoas nos Países Baixos

Greta Thunberg detida pela polícia durante um protesto nos Países Baixos

Tribunal Penal Internacional e líderes europeus discutem justiça e compensação para a Ucrânia