EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Nigel Farage, o pesadelo da coligação cessante

Nigel Farage, o pesadelo da coligação cessante
Direitos de autor 
De  Maria-Joao Carvalho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Nigel Farage, líder do UKIP, é hoje um verdadeiro pesadelo político para David Cameron. Recusa ser fazedor de reis, depois das eleições de maio de

PUBLICIDADE

Nigel Farage, líder do UKIP, é hoje um verdadeiro pesadelo político para David Cameron. Recusa ser fazedor de reis, depois das eleições de maio de 2015, e afasta a hipótese de entrar numa coligação formal de governo com os conservadores de Cameron ou os trabalhistas de Miliband.

Fez uma campanha de proximidade, nas arruadas anti-europeístas pelo Reino de Sua Majestade.

Com 51 anos, o líder independentista provocador, obrigou os outros partidos a navegar entre o euroceticismo e a união política:

Nigel Farage, líder UKIP:

- Somos o único partido nestas eleições que exige um acordo comercial com a Europa. Queremos ser bons vizinhos dos nossos amigos europeus, mas defendemos, desesperadamente, um referendo para libertar o país da união política.

O UKIP venceu as últimas europeias, o que foi interpretado como um castigo para os liberais-democratas de Nick Clegg. Foi multado por dizer que “Herman Van Rompuy era de um não-país” (a Bélgica) e tinha “o carisma de uma esfregona”.

Assumiu a vitória com entusiasmo: – É um terremoto na política britânica, trata-se de um resultado excecional com profundas consequências para os líderes dos outros partidos.

O efeito de bolha de entusiasmo rapidamente se esvaziou de sentido.

No Parlamento Europeu formou um grupo de circunstância com o Movimento Cinco Estrelas, do italiano Beppe Grillo. O acordo de conveniência terminou quatro meses depois.

Um duro golpe para o Partido da Independência britânico, que insiste em ter na agenda temas como a imigração, pois gera tanto debate no Reino Unido como em toda a Europa:

- Vamos bater-nos por um sistema de pontos, como os australianos, para decidir quem deve entrar e instalar-se no nosso país – promete Farage.

Farage conserva o apoio de quase 27% do eleitorado das europeias, mas o sistema de maioria uninominal de uma volta prejudica o populista UKIP.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres

Sunak anuncia: voos de deportação do Reino Unido para o Ruanda devem começar dentro de poucos meses