EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Parlamento italiano aprova nova lei eleitoral

Parlamento italiano aprova nova lei eleitoral
Direitos de autor 
De  Fernando Peneda com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O parlamento italiano aprovou esta segunda-feira em definitivo uma nova e polémica lei eleitoral, justificada pela necessidade de assegurar

PUBLICIDADE

O parlamento italiano aprovou esta segunda-feira em definitivo uma nova e polémica lei eleitoral, justificada pela necessidade de assegurar estabilidade política num país com uma longa tradição de governos frágeis e coligações instáveis.

A nova lei foi aprovada por uma maioria de 334 votos a favor, 61 contra e quatro abstenções, entre 630 deputados, mas sem a participação da oposição na votação.

“Missão cumprida. O Governo fez o que prometeu aos cidadãos, ou seja, fazer da Itália um país onde no dia das eleições se saiba quem ganhou. A lei eleitoral é o símbolo de um governo que não se limita a discutir reformas, mas a fazê-las seriamente. Cumprimos o que prometemos”, disse Maria Elena Boschi, ministra das Reformas Institucionais.

O primeiro-ministro, Matteo Renzi, registou no Twitter a sua satisfação e necessidade de seguir em frente com humildade e coragem.

A lei eleitoral agora aprovada, que deve entrar em vigor já em 2016, prevê que a maioria dos lugares de deputados pode ser assegurada pelo partido que obtenha 40% dos votos na primeira volta das legislativas, e não por uma eventual coligação de partidos.

No caso de nenhum partido obter o resultado que lhe garanta de imediato o controlo do hemiciclo, está prevista uma segunda volta entre os dois partidos mais votados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Câmara de Itália rejeita moção de desconfiança contra Matteo Salvini e Daniela Santanchè

Elon Musk convidado para a festa de fantasia de Giorgia Meloni

Giorgia Meloni separa-se do parceiro de longa data após o último embaraço público