Última hora
This content is not available in your region

Ucrânia relembra as mortes da II Guerra Mundial

Ucrânia relembra as mortes da II Guerra Mundial
Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira vez, na história da Ucrânia, que o 8 de maio se transforma no dia para recordar as vítimas da II Guerra Mundial. De acordo com historiadores, nesses anos, a Ucrânia perdeu cinco mil soldados e 2 mil civis.

O país aproxima-se da União Europeia mas não se afasta da Rússia. No sábado a Ucrânia celebra também o Dia da Vitória. Ainda assim, esta aproximação aos 28 países do bloco europeu, é vista como simbólica:

“Caminhamos para a União Europeia e isto é simbólico. Gostava que, neste momento, tudo estivesse bem, que não houvesse guerras em Donetsk e Luhansk”, desabafa uma residente de Kiev.

Nos Estados Unidos e depois noutros países, a papoila tornou-se no símbolo da lembrança dos que morreram na II Guerra Mundial. Na Ucrânia segue-se a tradição. Foi mesmo criado um sítio na internet onde, com uma papoila virtual, se homenageiam os mortos:

“Num momento em que a guerra continua, quando vivemos os horrores da guerra, é importante dizer que ela é algo que não deve repetir-se, é importante perceber que todas as guerras são uma tragédia e não devemos fazer o culto da guerra”, explica Volodymyr Vyatrovych o responsável pela organização ucraniana para a lembrança das vítimas.

As papoilas ucranianas, “plantadas” na internet, e todas as outras flores, pretendem ser a lembrança daquilo que a guerra dá e tira.