EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Irlanda conta os votos do referendo para legalizar o casamento homossexual

Irlanda conta os votos do referendo para legalizar o casamento homossexual
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters, AFP, Publico, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Não há sondagens à boca das urnas, mas a elevada afluência, em especial nos centros urbanos, parece confirmar a indicação deixada pelas sondagens: o "sim" ao casamento entre pessoas do mesmo sexo deve

PUBLICIDADE

Não há sondagens à boca das urnas, mas a elevada afluência, em especial nos centros urbanos, parece confirmar a indicação deixada pelas sondagens: o “sim” ao casamento entre pessoas do mesmo sexo deve ser aprovado na Irlanda, o primeiro país do mundo a submeter a questão a referendo.

Heres @saoirse_ronan#IrelandVoteYes#marriageEqualitypic.twitter.com/RLeIQxJygp

— mia farrow (@MiaFarrow) 22 Maggio 2015

A Irlanda era até à poucos anos um dos países mais conservadores da Europa, mas a autoridade moral da Igreja Católica tem vindo a diluir-se com a evolução das mentalidades e foi minada pelos sucessivos escândalos de abusos e de pedofilia.

How would God vote in Ireland's gay marriage referendum? http://t.co/CHjDAILWIspic.twitter.com/bFLKxsN2fN

— The Independent (@Independent) 22 maio 2015

Muitos dos que se casam hoje em dia consideram que o referendo tem a ver com “igualdade”, que se ninguém diz aos heterossexuais com quem podem ou não casar, então “todos deviam ter o mesmo direito de escolha. Quem quiser, deve poder casar-se com a pessoa que ama. É uma questão simples e só tem que ver com igualdade”, referia um casal casado de fresco.

O referendo ao casamento homossexual atraiu também o interesse da diáspora.

This is why I love the Irish and the Irish Diaspora in the U.S. #hometovotepic.twitter.com/JUF9pEwDzM

— Claire Lee (@Claire0h) 23 maio 2015

Nas redes sociais, grupos que apoiam o “sim” incentivaram os emigrantes a viajar até à Irlanda para votarem.

Most joyful hashtag all week as Irish travel for referendum legalizing same-sex marriage #hometovotehttp://t.co/CrrGni0b9V

— Cecile Richards (@CecileRichards) 22 maio 2015

Houve quem viesse de Nova Iorque ou mesmo de Sydney para votar. Outros, mudaram os planos para exercer o seu direito.

Man these #hometovote stories are staggeringly moving vignettes on the power of love and respect for people who love http://t.co/xE8uQnm5PZ

— ben goldacre (@bengoldacre) 22 maio 2015

A taxa de participação na consulta popular deve andar entre os 50 e os 60%. Os resultados da votação para alterar a constituição e permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo devem ser conhecidos esta tarde. A Irlanda prepara-se para avançar nos direitos dos homossexuais mas o aborto continua a ser proibido, salvo perigo de vida para a mãe.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Roma: 11 casais homossexuais casam pelo civil

Casamento 'gay' na Europa em marcha lenta até à paridade

Ascensão da extrema-direita pode por em risco direitos das pessoas LGBT, alerta a ONG ILGA