Taxistas franceses manifestam-se contra o Uber

Taxistas franceses manifestam-se contra o Uber
De  João Peseiro Monteiro com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os taxistas franceses manifestaram-se de forma violenta contra o Uber. Os profissionais cortaram a estrada periférica de Paris e os acessos aos dois

PUBLICIDADE

Os taxistas franceses manifestaram-se de forma violenta contra o Uber. Os profissionais cortaram a estrada periférica de Paris e os acessos aos dois aeroportos da capital. As manifestações contra o serviço de transporte proposto na internet pela empresa norte-americana estenderam-se a várias cidades do país, como Marselha e Lyon. As altercações entre taxistas e motoristas do Uber resultaram em algumas detenções.

As empresas de táxi denunciam uma concorrência desleal e exigem que o governo retire a aplicação da internet, em França. Em 2014 o parlamento aprovou uma lei que deveria dificultar o trabalho dos motoristas ao serviço do Uber mas a companhia de São Francisco apresentou vários recursos legais.

Entre os passageiros que foram apanhados pelos tumultos desta quinta-feira conta-se a viúva de Kurt Cobain. A viatura onde seguia Cortney Love foi atacada e a cantora americana escreveu no Twitter que estaria mais segura em Bagdade do que em Paris.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores franceses mantêm protestos apesar de novas medidas do governo

Praias de desembarque do Dia D podem ser consideradas Património Mundial da UNESCO

Macron anuncia apoio de três mil milhões de euros à Ucrânia durante visita de Zelenskyy a Paris