This content is not available in your region

Deslocação de Obama ao Quénia não prevê visita aos familiares de Kogelo

Access to the comments Comentários
De  Carina Branco  com AFP
euronews_icons_loading
Deslocação de Obama ao Quénia não prevê visita aos familiares de Kogelo

A vitória de Barack Obama nas eleições presidenciais norte-americanas de 2008 foi acompanhada por festejos no Quénia, o país da família paterna do primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

Obama já tinha ido ao Quénia em 1987 e 2006, mas desde que foi eleito ainda não visitou a terra do pai, apesar de ter ido quatro vezes a África.

Também não é desta vez que o presidente norte-americano vai visitar os familiares na pequena aldeia de Kogelo, no oeste do Quénia, e alguns residentes não escondem a deceção.

“Estou muito desiludido. Queremos que o nosso rapaz venha visitar-nos, deixem-no vir para cumprimentar a avó. Assim, seremos o povo mais feliz do mundo”, declarou Richard Okello.

É nesta aldeia que está enterrado o pai do presidente norte-americano. Barack Obama mal o conheceu já que ele deixou a família quando Obama ainda era bebé e morreu com apenas 46 anos.

Só depois da morte do pai é que Obama decidiu ir à procura das raízes no Quénia e visitou a aldeia onde ainda tem familiares. É o caso de Sarah Obama, de 94 anos, a terceira esposa do seu avô, que
diz compreender que Barry – o nome que chama ao neto – não possa visitá-la desta vez porque foi convidado pelo presidente queniano.

Com a chegada de Obama à Casa Branca, Kogelo passou a ser famosa e a água e eletricidade chegaram à aldeia. Ainda assim, os habitantes queriam um pouco mais de atenção da parte do governo norte-americano.

“Estamos um pouco dececionados porque quando ele se tornou presidente pensámos que mais coisas viriam mas até agora nada. Estamos à espera de programas de intercâmbio entre escolas norte-americanas e a nossa”, explicou o professor Stephen Okumu da Escola Primária Senador Obama.

Apesar das autoridades terem anunciado que Barack Obama não vai poder deslocar-se a Kogelo, muitos aguardam uma visita surpresa daquele que consideram como filho da terra.