Direitos dos homossexuais e das mulheres marcam visita de Obama ao Quénia

Direitos dos homossexuais e das mulheres marcam visita de Obama ao Quénia
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A primeira visita enquanto presidente dos Estados Unidos ao Quénia tem um significado especial para Obama ou não fosse esta a terra natal do pai.

PUBLICIDADE

A primeira visita enquanto presidente dos Estados Unidos ao Quénia tem um significado especial para Obama ou não fosse esta a terra natal do pai. O chefe de Estado norte-americano pediu igualdade de direitos para os homossexuais em África, comparando a homofobia à discriminação racial que os EUA enfrentaram.

Os direitos das mulheres foram outro dos temas abordados por Obama: “Estamos a trabalhar em conjunto para que as raparigas tenham acesso à educação e para que as mulheres sejam protegidas da violência. O Quénia vai ser parte da iniciativa ‘Dreams’, para ajudar a proteger as raparigas adolescentes, nomeadamente da SIDA. E em toda a África, o Quénia e os Estados Unidos vão continuar a trabalhar para reforçar os sistemas públicos de saúde e combaterem surtos e doenças antes de se tornarem epidémicas”.

Obama prestou homenagem às vítimas do atentado islamista de 1998 e disse que os Estados Unidos têm de trabalhar de forma mais estreita com o Quénia no combate ao grupo al Shabaab.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morte de Alexei Navalny provoca reação internacional

Nova lei grega exclui casais homossexuais de serem pais biológicos

75 anos após a Declaração Universal dos Direitos do Homem: ainda faz sentido?