A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Mar do Sul da China: Washington endurece o tom contra Pequim

Mar do Sul da China: Washington endurece o tom contra Pequim
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Washignton endurece o tom contra Pequim. O Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, denunciou a “militarização” no Mar do Sul da China por parte de Pequim cujas operações estão a provocar um aumento de tensão com os vizinhos no Sudeste Asiático.

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos expressou as suas preocupações num encontro com o seu homólogo chinês à margem da cimeira regional da ASEAN em Kuala Lumpur, Malásia, dominada pelo dossiê das Ilhas Spratly, território disputado por pelo menos três países.

“ Deixei claro que acreditamos que os que reclama alguns desses recifes, ou algumas dessas áreas, devem todos eles tomar medidas concretas a fim de tentar diminuir as tensões e devem abster-se de recuperar mais terras e construir projetos militares.”

Os chineses são acusados de realizar operações para transformar o recife de corais em portos e infra-estruturas, a fim de ganhar terreno sobre as águas – cerca de 800 hectares em 18 meses, de acordo com Washington – e assim expandir a sua soberania.

Washington disse claramente que “não vai aceitar” restrições à liberdade de navegação no Mar da China do Sul.