EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Afeganistão: Sobe para 9 o número de mortos num hospital dos Médicos Sem Fronteiras atingido por um bombardeamento

Afeganistão: Sobe para 9 o número de mortos num hospital dos Médicos Sem Fronteiras atingido por um bombardeamento
Direitos de autor 
De  Euronews com reuters, afp, efe
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Subiu para nove o número de mortos num bombardeamento que atingiu um hospital dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) em Kunduz, no norte do Afeganistão. As vítimas trabalhavam todas para a organização human

PUBLICIDADE

Subiu para nove o número de mortos num bombardeamento que atingiu um hospital dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) em Kunduz, no norte do Afeganistão. As vítimas trabalhavam todas para a organização humanitária.

Os Estados Unidos admitem ser responsáveis pelo bombardeamento que acabou por atingir o hospital e abriram um inquérito ao sucedido. O exército norte-americano reconhece que podem ter existido “danos colaterais” de um ataque aéreo noturno contra posições dos talibãs, que chegaram a controlar a cidade durante a semana.

#MSF#Kunduz trauma center aflame after aerial attack this morn. Staff tending to patients, each other, in aftermath pic.twitter.com/o6toDwivym

— Doctors w/o Borders (@MSF_USA) 3 outubro 2015

Para além das vítimas mortais há a registar quase quatro dezenas de feridos, muitos em estado considerado grave, e várias pessoas estão dadas como desaparecidas.

A tomada de Kunduz, na segunda-feira, foi a conquista militar mais importante dos talibãs desde que em 2001 foram afastados do poder após a ofensiva liderada pelos Estados Unidos. A batalha pela cidade prossegue.

Os combates continuam em Kunduz, estamos preocupados com situação da população civil: http://t.co/oSOiwLm8kUpic.twitter.com/YkELF6ADWg

— CICV (@CICV_pt) 2 outubro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão

Começaram os funerais das vítimas do sismo no Afeganistão

Ajuda internacional custa a chegar ao Afeganistão